segunda-feira, 21 de abril de 2014

Princesa Isabel se prepara para municipalizar o trânsito

Apenas 10,31% das cidades na Paraíba municipalizaram o trânsito desde 1997, quando  o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabeleceu que o município é o responsável pela gestão do trânsito. A informação é do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Ao todo são 23 cidades que assumiram a responsabilidade de trânsito tanto na fiscalização do fluxo de veículos quanto na educação dos pedestres, de acordo com o Conselho Estadual de Trânsito (Cetran).

Embora seja obrigatório, não há penalidade prevista para os gestores que atenderem à lei e, com isso, 200 cidades na Paraíba não têm qualquer tipo de controle e fiscalização sobre os veículos que trafegam pelas ruas. O vice-presidente do Cetran, Rodrigo Carvalho, afirmou que, diante da falta de penalidade às prefeituras, cabe à população cobrar a implantação dos departamentos de trânsito municipalizados.

Ao não assumir para si a responsabilidade do trânsito, as cidades perdem a oportunidade de planejarem a forma como vão se desenvolver e harmonizar os interesses entre motoristas, pedestres e usuários de bicicletas com base no Código segundo Rodrigo Carvalho. “A municipalização traz benefícios para os municípios que passam a planejar a forma como vão se desenvolver”, afirmou.

Princesa Isabel 

Em Princesa Isabel, a equipe de Urbanismo e Obras, direcionada pela arquiteta Juliana Coimbra, está mapeando o centro da cidade e os locais onde há o maior fluxo de veículos para redesenhar os locais de estacionamentos, reformar ruas e construir anéis viários que vão facilitar e organizar o trânsito. O projeto de lei que municipaliza o trânsito de Princesa Isabel está sendo remodelado para ser encaminhado à Câmara de Vereadores.

Entre as propostas que vão melhorar o trânsito em Princesa Isabel, está a construção de pontos de ônibus e transportes que fazem a linha entre as cidades vizinhas. Agentes de Trânsito também serão disponibilizados pela Prefeitura de Princesa Isabel, no trabalho de prevenção e fiscalização, após a conclusão do projeto de municipalização do trânsito.

SB com PBG1 

Reações:

1 comentários:

luisfiscal disse...

eu tenho uma duvida, e esses veículos que tbm vem de outras cidades vizinhas que possuem seus horários de ida e volta tbm serão fiscalizados e tbm terão direito aos seus locais de estacionamento e outra, haverão outros tipos de veículos coletivos como micro-ônibus mais conhecidos como vans que tbm atenderão aos municípios vizinhos como nas cidades grandes que tbm possuem frotas de ônibus públicos, ou seja, eles tbm irão andar nas cidades circunvizinhas ou ficarão restritos apenas a esta cidade e seus sítios pertencentes a sua região?