terça-feira, 8 de abril de 2014

Propaganda eleitoral e realização de comícios será permitida a partir do dia 6 de julho




A propaganda eleitoral e realização de comícios será permitida a partir do dia 6 de julho. Neste mesmo dia, os candidatos, os partidos ou as coligações podem utilizar alto-falantes ou amplificadores de som, nas suas sedes ou em veículos.

O horário estabelecido para realização dos comícios foi entre 8h e 24h. Dois dias depois, o Tribunal Regional Eleitoral deve convocar os partidos políticos e a representação das emissoras de televisão e de rádio para a elaboração de plano de mídia para uso da parcela do horário eleitoral gratuito.

A partir desta data, a propaganda eleitoral na internet está liberada. Nas emissoras de rádio e televisão, a propaganda eleitoral gratuita será veiculada a partir do dia 19 de agosto.

Quinze dias antes das eleições nenhum candidato poderá ser preso ou detido, exceto em casos de flagrante delito. Nos três dias anteriores ao pleito, termina o período para divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão, além da propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios. Também no dia 2 de outubro, se encerra o prazo para realização de debates entre candidatos no rádio e na televisão.

 No dia seguinte está proibida a divulgação de propaganda eleitoral paga, na imprensa escrita, e a reprodução na internet do jornal impresso. Até as 22h do dia 4 de outubro, está permitida a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som com jingles ou mensagens de candidatos. 

SB com Agência Brasil

Reações:

1 comentários:

luisfiscal disse...

pois é, so tomara que os adversarios não façam uso de golpes baixos como pesquisas compradas e jogadas ao publico sem nenhuma comprovação de sua veracidade, em outras palavras sem ter o aval da justiça eleitoral e tbm que eles concorram entre si com propostas de governo e não mostrando os defeitos dos outros concorrentes pois isto é papel da imprensa eu acho, não vamos baixar o nivel durante a campanha pois com isto somente os que usarem destes meios é que serão prejudicados e tbm antes de decidirmos votar em um candidato investiguem o seu historico politico e vejam se ele realmente ira trabalhar pelo povo e no caso de serem politicos novatos vejam aonde eles ja atuaram na politica e se vale a pena coloca-los pra administrarem o nosso Estado, em outras palavras vamos votar em quem não tem ficha suja ou seja, quem ainda não cometeu nenhum crime politico cabeludo a ponto de ser penalizado por causa disso como por exemplo ganhar a eleição e não poder assumir depois ou assumir o cargo mas depois ter de sair por causa de corrupção na esfera politica prejudicando assim o bom andamento de nosso Estado.
Luis Alberto