sexta-feira, 5 de setembro de 2014

22% dos 124 açudes monitorados pela Aesa estão com menos de 5% de sua capacidade

Por conta da redução de água do açude Epitácio Pessoa em Boqueirão, Campina Grande e cidades do Compartimento da Borborema correm um risco de enfrentar um colapso no sistema de abastimento de água no próximo ano.
Boqueirão no entanto, não é o único reservatório do Estado que sofre com a escassez de água provocado pela longa estiagem. Os dados divulgados pelo relatório de monitoramento da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) referente ao final de agosto e à primeira semana de setembro apontam que 22% dos 124 açudes monitorados pelo órgão em toda Paraíba estão em situação considerada crítica, onde o volume de água está abaixo do percentual de 5%.
O número corresponde ao total de 27 reservatórios, todos localizados nos municípios de Algodão de Jandaíra, Areia, Areial, Barra de São Miguel, Carrapateira, Cuité, Caraúbas, Picuí, Jericó, Montadas, Gurjão, Desterro, Taperoá, Teixeira, São João do Cariri, Olivedos, Ouro Velho, São Francisco, Monteiro, Prata, Riacho de Santo Antônio, Santa Luzia, Monteiro, São José do Sabugi e Várzea.
Já os reservatórios em estado de observação pela Aesa com o volume de água abaixo de 20% em relação a sua capacidade de armazenamento somam-se o total de 32 açudes, o que corresponde 27%. O restante estão com o volume de água acima de 20% da capacidade total, o que representa o número de 61 reservatórios, 48% de todo o percentual.

Reações:

0 comentários: