quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Número de casos de dengue na PB cai quase 60% em 2014

Segundo o boletim de notificações de casos de dengue divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta terça-feira (2), foram notificados 7.035 casos suspeitos da doença na Paraíba entre 1º de janeiro e 22 de novembro de 2014. O número representa uma redução de 59,65 % em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram notificados 17.434 casos.
Do total de notificações deste ano, 1.669 casos foram descartados e 3.293 confirmados por dengue - deles, 84 foram confirmados para dengue com sinais de alarme e oito confirmados para casos de dengue grave. Os demais casos (1.877) seguem em investigação.
Até o momento, dos 223 municípios do Estado, 197 registraram a ocorrência de casos no sistema. De acordo com Renata Nóbrega, gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, é importante que os profissionais de saúde sinalizem a doença através de notificações e que a população faça sua parte - segundo a SES, 90% dos focos de dengue são encontrados em residências.
Foram notificados 7 óbitos em 2014: Campina Grande (2), Cruz do Espírito Santo (1), Cuité (1), Itapororoca (1), João Pessoa (1) e Patos (1). Em 2013, no mesmo período, foram confirmados 17 óbitos, o que demonstra uma redução de 58,82%. No próximo sábado (6) a SES recomenda aos municípios a realização de ações para o Dia D contra a Dengue.
Chikungunya
Foram notificados na Paraíba, até o momento, três casos suspeitos da Febre Chikungunya, mas todos foram descartados. Com sintomas semelhantes àqueles apresentados pela dengue, a doença também é transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus - por isso, o controle vetorial assume uma importância ainda maior.
"Todo caso suspeito de Chikungunya é de notificação compulsória imediata e informada em até 24 horas às esferas municipal, estadual e federal", informou Renata. Para notificar um caso, a população pode entrar em contato com a Secretaria de Saúde do Estado através dos números 0800.281.0023 e 3218-7331.

Reações:

0 comentários: