segunda-feira, 23 de março de 2015

REDE GLOBO: BABILÔNIA É REAL

Por Simorion Matos
Incrível como a REDE GLOBO consegue, a cada dia, chamar para si a atenção do povo brasileiro, investindo em temas polêmicos e utilizando um marketing altamente eficiente. Até mesmo os críticos da sua linha editorial e da programação, acabam contribuindo para maior repercussão do que ela produz.
Pela propagação e cobertura dos atos públicos contra a corrupção no governo, mostrando imagens reais captadas em todo o país, os petistas e simpatizantes afirmaram que a emissora estaria politizando o evento e incentivando a população ir para as ruas, protestar contra Dilma.
Agora a reclamação está relacionada às novelas. Além das opiniões postadas nas redes sociais, existem manifestações de setores da representação popular. A Câmara Municipal de Pombal, no alto sertão paraibano, aprovou uma Moção de Repúdio à Rede Globo de Televisão, em virtude das cenas do último capítulo da novela "Império", exibida pela emissora na noite de sexta-feira (13). A cena repudiada pelo parlamento municipal foi a que mostrava o pai sendo executado pelo filho.
É como se a Vênus Platinada tivesse exibido ou criado um crime único na história, quando sabemos que a humanidade sempre praticou as suas barbáries, a exemplo do bíblico fato de Caim e Abel. O livro sagrado do cristianismo prevê que “um irmão entregará à morte seu irmão, e o pai ao filho, e os filhos se rebelarão contra seus pais e lhes causarão a morte”.
Esta semana a GLOBO passou a ser apedrejada, por conta da cena do beijo entre duas mulheres, no primeiro capítulo de BABILÔNIA, o novo conflito das 9 da noite. Mais uma vez a GLOBO não mostrou nenhuma aberração na cena protagonizada pelas consagradas Natalia Thimberg e Fernanda Montenegro, pois beijo, sexo e amor envolvendo mulher com mulher e homem com homem, acontecem desde a época do Império Romano.
Não morro de amores pela televisão do plim plim. Mas não me nego aplaudir a sua competência de trocar os dramalhões mexicanos e as sessões de descarrego pelo jornalismo dinâmico e pelas produções esmeradas da teledramaturgia.
A REDE GLOBO não é nenhuma mocinha pura, porém também não é a pervertida que muitos apregoam. Na vida real ou na ficção ela apenas retrata o comportamento e as práticas de seres humanos, muitos dos quais espiritualmente já ocupando sepulcros caiados mas, hipocritamente, insistindo em se julgarem a semelhança de Deus.

Reações:

0 comentários: