sábado, 11 de abril de 2015

Projeto que cria o comitê de combate à seca foi aprovado pela Câmara de Vereadores de Princesa Isabel

A Câmara de Vereadores de Princesa Isabel-PB, aprovou nesta última sexta-feira (10), em regime de urgência, o Projeto de Lei que institui o comitê gestor Municipal de Combate de Águas e de Combate à Seca. A justificativa do PL 09/2015, de autoria do executivo, se deu pela situação calamitosa vivida pela população de Princesa Isabel, quanto aos danos causados pela seca que vem assolando o município e região.
O vereador Givaldo Moraes (PCdoB) reconheceu a importância do PL 09/2015, porém questionou a autonomia dada ao Secretário do Meio Ambiente e Agricultura, Ivonildo Fernandes, justificando que a presidência do Conselho deveria ser composta por entidades não governamentais.
Rialtoam Araújo (PT) disse que o documento é emergencial, pediu o apoio da bancada para aprovação do PL e lançou o desafio ao parlamentar Givaldo Moraes.
“Esse documento é de forma emergencial em relação em ações da seca, que hoje, assola o nosso município. E é um documento que vai ser levado pra Brasília pra tentar resolver o problema do abastecimento de água da cidade. Estou aqui há mais de 20 anos e não vi aqui ninguém debater um projeto que tenha efetividade nas resoluções dos problemas. Então nós precisamos aprovar este documento, para que o prefeito possa ir a João Pessoa com este conselho formado. É uma exigência do Ministério! Então vamos aprovar este documento, e vossa excelência traga soluções para podermos solucionar esse problema que vem assolando nosso município a muito tempo”, cobrou.
Zé Filho (PSDB) questionou que em reunião com o prefeito no dia anterior a votação, nenhum parlamentar da oposição fez algum questionamento, ou apresentou outra medida.
“Na reunião, de ontem, com os vereadores de oposição, quase acaba, sem tomarmos nenhuma medida. O que menos falou, falou que a gente não tinha poder para isso. Se agente não agir. O que está sendo feito hoje era ter sido feito a seis meses atrás”, disse.
Já a presidente da Casa, Iannara Rodrigues (PSDB) manteve a postura de equilíbrio, enfatizando que o momento não era para discussão e sim a criação do comitê. Iannara se comprometeu em realizar a mudança questionada pelo vereador Givaldo Moraes (PCdoB).
SB com ASSESSORIA
Foto: Júnior Campos

Reações:

0 comentários: