sexta-feira, 8 de maio de 2015

Prefeitura de Princesa Isabel monta Força Tarefa para enfrentar seca na cidade

O Nordeste brasileiro está atravessando uma seca prolongada, mas ela acontece de forma desigual, varia de região para região. Em alguns lugares, não chove há quatro anos. A Paraíba é um dos estados mais atingidos, e em plena temporada de chuva, os dias em boa parte do sertão começam com sol forte e calor. Em Princesa Isabel, no alto sertão, a crise hídrica veio com a seca no açude principal (Jatobá II), que abastecia a cidade.
O Prefeito do município, Dominguinhos (PSDB) antes mesmo da tragédia anunciada, visitou órgãos federais e estaduais na tentativa de impedir que o pior acontecesse, buscando alternativas para desafogar a busca de água no Jatobá II e encontrar outras saídas de fornecimento de água para a população. Mas sem respostas até o momento, o problema foi inevitável.
Com o desabastecimento, a Prefeitura sozinha sem apoios, estará a partir desta sexta-feira(08) adquirindo 20 caixas de água de 5 mil litros e implantando-as em todos os bairros da cidade em pontos específicos e de fácil acesso, para que a população possa buscar água para suas necessidades diárias. Uma Força Tarefa foi montada com a participação de funcionários das secretarias de Obras e de Agricultura, além da participação de voluntários, para atuar no controle das filas e manutenção das Caixas nos bairros.
Os 04 carros-pipa da Prefeitura estarão disponíveis para o abastecimento das Caixas de Água instaladas nos bairros. A Prefeitura de Princesa Isabel, através do gestor Dominguinhos, entrou em contato com prefeituras vizinhas para apoio nesse momento difícil. O Prefeito de Tavares Ailton Suassuna e o Prefeito de São José de Princesa, Luiz de Matuto, já garantiram ajuda à Princesa. Ambos estarão disponibilizando carros-pipa para ajudar no abastecimento dessas caixas. O Prefeito de Tavares ainda dispôs da permissão da retirada de Água do Açude Tavares II, que possui 80% de sua capacidade, para ajudar no abastecimento de Princesa.
O Prefeito de Princesa agradeceu a sensibilidade dos gestores e disse que Princesa não esquecerá esse gesto solidário. Segundo Dominguinhos, as tentativas na busca de apoios dos Governos Estadual e Federal ainda não acabaram. Ele disse que após o Decreto de Calamidade e o reconhecimento da situação pelo Governo Federal, as respostas aos problemas de Princesa Isabel deverão vir. O primeiro ponto a ser conclamado pelo Prefeito é a obra da Adutora do Pajeú, em que contempla Princesa Isabel no projeto, para receber as águas da Transposição do São Francisco e que ainda não foi possível a realização, por falta de força política.
SB/ ASCOM PMPI

Reações:

0 comentários: