quarta-feira, 10 de junho de 2015

Servidores da Justiça em Princesa Isabel aderem à Paralisação de Advertência no Estado

Os servidores do Poder Judiciário da Paraíba irão realizar uma paralisação de advertência, nesta quarta-feira (10), por três horas, em todo estado, como forma de pressionar a presidência do Tribunal de Justiça (TJ/PB) a reabrir o diálogo sobre pauta de reivindicações da categoria. Os servidores da comarca de Princesa Isabel cruzaram os braços esta manhã e deixaram de executar suas atividades, em favor da Paralisação dos Servidores do TJ. Em Princesa, todos os Analistas Judiciários, Técnicos e Oficiais de Justiça aderiram ao movimento. Nenhuma atividade está sendo realizada na comarca de Princesa, como atendimento ao público, realização de audiências, cumprimento de despachos e mandados judiciais, entre outras.
Além da manifestação desta quarta-feira, segundo o Analista Judiciário Fernando Fernandes, serão realizadas paralisações, nos dias 17 e 25 deste mês de junho, conforme ficou definido em Assembleia Geral no fim do mês de maio. Nesta quarta, em Princesa Isabel, os servidores estarão parados até meio dia.
Os pontos de pauta da paralisação de advertência são os seguintes: posição contrária a contratação de protempores (pessoas contratadas por tempo determinado) para atuar nos cartórios como mão-de-obra barata para suprir a falta de pessoal nos cartórios; pela regulamentação da gratificação de produtividade;Incorporação dos auxílios (alimentação e saúde) aos vencimentos dos servidores;abertura dos editais de remoção;realização de concurso público para preenchimento dos muitos cargos vagos em cartórios e para Oficias de Justiça;Pagamento da diferença entre o que foi a título de database (6%) e o que foi consolidado, sobre o mesmo tema, no Relatório do Comitê Orçamentário e compromissado na última reunião do Pleno de 2014, inclusive, com o aval do próprio presidente, na época recém eleito;
A paralisação também tem como objetivo forçar a abertura das negociações com a presidência do TJPB para se buscar a adoção de um novo Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração para os servidores do judiciário estadual, mais próximo possível do conquistado pelos servidores da Justiça Federal.
SB

Reações:

0 comentários: