quinta-feira, 29 de outubro de 2015

'Sensação de insegurança é real', diz secretário de segurança da Paraíba

O secretário da segurança pública daParaíba, Cláudio Lima, admitiu que no último final de semana houve um ‘pico’ de crimes no estado. Mas ele garante que a polícia está empenhada em dar uma reposta para tudo isso. “Esse pico, esses casos não vão continuar, pode ter certeza”, disse nesta quarta-feira (28) em entrevista à TV Cabo Branco. O secretário reconheceu que existe a sensação de insegurança em João Pessoa e outras cidades da PB.
"Essa sensação de insegurança é real e o cidadão tem razão", ressaltou. Ele acrescentou que entre sexta-feira (23) e segunda-feira (26), mais de 70 pessoas foram presas e 18 armas apreendidas. “E mesmo assim houve essa situação”, reconheceu ele.
Sobre o efetivo da Polícia Militar, o secretário Cláudio Lima comentou que o Governo tem contratado na medida da sua capacidade e reconheceu que o estado precisa aumentar o efetivo, porém, ressaltou que 520 policiais militares estão sendo preparados para serem enviados para os trabalhos na rua até o início de dezembro.
Conforme dados registrados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), o efetivo da Polícia Militar da Paraíba caiu cerca de 5,4% em cinco anos. Em 2010 os paraibanos contavam com a proteção de 9.793 policiais, enquanto em 2015 a Polícia Militar possui 9.264 policiais.
A Paraíba registrou 349 vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) no terceiro trimestre de 2015. O dado é do boletim do programa Paraíba Unida Pela Paz, do Governo do Estado.
Entre janeiro e setembro, o estado teve 1.105 registros desse tipo de crime, que engloba homicídios dolosos, ou seja, com a intenção de matar, e demais crimes violentos e dolosos que resultem em morte. Entre janeiro e setembro do ano passado, o total de crimes deste tipo registrados havia sido 1.057.
PBAGORA

Reações:

0 comentários: