sábado, 7 de novembro de 2015

Governo da Paraíba expande Ensino Técnico Profissionalizante. Princesa Isabel é contemplada

Expandir o ensino técnico profissionalizante na rede estadual é uma das prioridades do governador Ricardo Coutinho que tem defendido a qualificação profissional para milhares de jovens paraibanos, filhos do povo. O Diário Oficial desta quinta-feira (9) publica decretos assinados pelo governador que criam a oferta de Educação Profissional Técnica de Nível Médio em 24 escolas estaduais de 16 cidades.
As 24 escolas contempladas ficam em João Pessoa (sete unidades), Campina Grande (três unidades), Pombal, Princesa Isabel, Itabaiana, Coremas, Bananeiras, Sousa, Sapé, Pitimbu, Guarabira, Santa Luzia, Patos, Monteiro, Santa Rita e Cajazeiras.
Escolas Técnicas Estaduais – O Governo da Paraíba também oferta, gradativamente, cursos profissionalizantes nas Escolas Técnicas Estaduais que estão sendo construídas. A de Bayeux já foi inaugurada e já funciona. Em breve será inaugurada a de Mangabeira, na capital. Estão sendo construídas as unidades de João Pessoa, Mamanguape, Cuité, Cajazeiras e São Bento, onde os trabalhos seguem em ritmo acelerado. As escolas estão sendo construídas em parceria com o Governo Federal, com investimento total de R$ 43,2 milhões.
A meta do Governo da Paraíba é oferecer ensino profissionalizante de qualidade aos jovens da Capital e do interior do Estado e auxiliá-los na inserção ao mercado de trabalho. As escolas técnicas são construídas com recursos do Governo Federal, por meio do Ministério da Educação e Cultura (MEC), e do tesouro estadual. Elas estão sendo executadas pela Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado – Suplan.
O projeto das escolas técnicas segue o padrão elaborado pelo Ministério da Educação (MEC/FNDE) com capacidade para 1.200 alunos cada.
Estrutura – As escolas têm edificações de primeiro andar, 11 salas de aula, auditório com capacidade para 145 pessoas, biblioteca, sala multimídia para professores, laboratório de línguas, Informática, Física, Química, Biologia e Matemática, refeitório, cantina, cozinha industrial completa, sala para o grêmio estudantil, oficina de manutenção, anfiteatro, ginásio poliesportivo completo, laboratórios especiais que vão depender da oferta dos cursos e centro de vivências.
SB

Reações:

0 comentários: