quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Juru tem um caso suspeito de Microcefalia. SES alerta cidades

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB) realizou nesta terça-feira (24) pela manhã, no auditório do Centro de Referencia Estadual de Saúde do Trabalhador (Cerest), uma reunião com a equipe técnica para tratar da situação epidemiológica da microcefalia no Estado. Na ocasião, foi divulgado o primeiro boletim epidemiológico com relação às ocorrências de microcefalia na Paraíba.
No Cariri Paraibano já foram registrados alguns casos suspeitos da doença nos municípios de Monteiro, São Domingos do Cariri, Alcantil, Boqueirão e Caturité. Em Monteiro e Alcantil foram 3 casos suspeitos da doença notificados até este dia 20 de novembro, já as demais cidades notificaram a existência de um caso suspeito em cada uma.
Todos os casos notificados até então estão em processo de investigação pelas Secretarias Municipais de Saúde com o apoio da SES-PB. A gerente operacional de Resposta Rápida da SES-PB, Diana Pinto, informou que até o dia 20 de novembro foram notificados 104 casos suspeitos de microcefalia, distribuídos em 32 municípios do Estado.
João Pessoa foi o município que mais registrou casos suspeitos (48%), sendo, também, o que mais revisou prontuários, realizando busca ativa retrospectiva nos atendimentos das maternidades públicas. São quatro gestantes cujos fetos tiveram seus diagnósticos através de exames de ultrassonografia e de 100 recém-nascidos.
No município do Conde, foram 9 casos (8,7%), e em Caaporã 4 casos (3,8%). Os municípios de Alcantil, Bayeux, Monteiro e Pedras de Fogo contabilizam três casos cada um (2,9% cada município).
Os municípios de Cabedelo, Juripiranga, São Miguel de Taipu e Sapé notificaram dois casos cada um (1,9% cada município).
Já os municípios de Algodão de Jandaíra, Alhandra, Aroeiras, Baía da Traição, Boqueirão, Campina Grande,Catolé do Rocha, Caturité, Damião, Guarabira, Gurinhém, Jacaraú, Juru, Lucena, Olivedos, Piancó, Salgado de São Félix, Santa Rita, São Domingos do Cariri e Campo de Santana notificaram um caso suspeito em cada um deles (1% cada município).
ParaíbaPB

Reações:

0 comentários: