quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Justiça de Princesa Isabel realiza encontro para discutir problemas de suicídio na região

O Poder Judiciário da Comarca de Princesa Isabel, promoveu nesta quarta-feira (09) uma reunião a pública para discutir um tema que ainda é considerado tabu para muitas pessoas: a prevenção e o combate ao suicídio.
A reunião aconteceu na sala do júri às 13h e contou com a participação do juiz Michel Rodrigues de Amorim, promotor de Justiça Thomaz Ilton Ferreira dos Santos e a juíza Andreia Matos Teixeira, diretora do fórum judiciário local.
Presentes na reunião entidades ligadas a rede de proteção social, unidades da rede de atenção psicossocial do município, entidades ligadas a rede de saúde pública como UPA, PSFs e Hospitais, imprensa, Conselheiros Tutelares, representantes de escolas, vereadores, Promotoria, Polícia Militar, Igrejas, Prefeitura e Secretários, OAB, CDL, Alcoólicos Anônimos, além de outros órgãos.
O Poder Judiciário de Princesa Isabel quer realizar um movimento integrado a todas as esferas buscando conscientizar a população sobre a realidade do suicídio e mostrar que existe prevenção em mais de 90% dos casos.
O suicídio é considerado um problema de saúde pública e mata um brasileiro a cada 45 minutos e uma pessoa a cada 40 segundos em todo o mundo.
“Apesar de números tão alarmantes, o assunto ainda é evitado, o que só colabora para o seu aumento. As pessoas que tentam o suicídio pedem ajuda, mas, normalmente, não são compreendidas. Deixar de falar sobre o assunto só colabora para esse distanciamento social.” Frisou a juíza Andreia Matos Teixeira, diretora do fórum judiciário local.
O crescimento do número de tentativas e ocorrências de suicídio nos municípios de Princesa Isabel, Manaíra, São José de Princesa e Tavares, é motivo de preocupação do Poder Judiciário da Comarca de Princesa Isabel. O encontro de ontem que aconteceu na sala do tribunal do júri, visou articular ações coletivas de prevenção ao suicídio, a partir da formação de uma ampla rede articulada integrada à sociedade civil.
A Justiça de Princesa Isabel dá esse primeiro passo convocando a população e órgãos com o objetivo maior reduzir o número de suicídios, principalmente entre adolescentes e jovens.
Será criado um grupo técnico de trabalho que terá autonomia para propor e elaborar ações para prevenção, atendimento e acompanhamento dos casos, que serão monitorados pela Justiça. O grupo terá representantes de diversas esferas da sociedade.
SB

Reações:

0 comentários: