sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

População se preocupa com situação do Jatobá II, que mesmo com chuvas não consegue captar água.

Pelas redes sociais população princesense vem se demonstrando preocupada com relação a situação estrutural do açude Jatobá II. Mesmo com as chuvas caídas, nenhum volume foi captado pelo açude e muitos questionam o porquê. Aterramento? alargamento das margens? solo desgastado? São algumas das perguntas que os internautas fazem às autoridades municipais.
O açude é monitorado pelo DNOCS e nenhum outro órgão pode iniciar atividades estruturais na localidade. Construído há 50 anos, o formato seria para abastecer uma população de até 10 mil pessoas. Hoje a cidade dobrou o número de habitantes e o consumo de água também. O volume atual é de 0,2% de sua capacidade, e com a seca total a população atravessa uma grave crise hídrica.
Seria necessário uma avaliação técnica daqueles que de fato tem a responsabilidade sob o manancial - DNOCS. Enquanto isso, os questionamentos e a preocupação da comunidade em geral permanece sem respostas.
Foto atual 22/01 tirada pelo princesense Israel Medeiros

Reações:

3 comentários:

Anônimo disse...

Acredito que o maior problema das chuvas não causarem resultado expressivo no volume do Jotobá, é o fato das enumeras barragens e "poços" que bloqueiam a água que desse na bacia, composta pela serra do gavião, para o açude. A prefeitura deveria tomar alguma providencia quando a isso. um pequeno grupo não pode deixar o açude morrer, conheço projeto do açude e ele deveria absorver cada gota d'água da bacia.

Juci disse...

sabrina voce acha que eles devem aumentar o tamanha do acude pra ver se pegar mais agua

Zilvani Cordeiro disse...

E os irmãos pitada o q devem achar, ? Será q tem consciência?