terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Lixões ainda são realidade em municípios do interior da Paraíba. Em Princesa Isabel projeto necessita de parceria financeira.

Um dos maiores problemas de saneamento básico nos municípios da Paraíba é para o problema dos lixões, que ainda são mais de 200 no estado. O fim destes equipamentos foi programado para agosto de 2014 em todo Brasil, mas a maioria das prefeituras ainda não conseguiu cumprir o prazo. No estado, sete consórcios para implantação de aterros sanitários estão em formação. São 90 municípios envolvidos. Para especialistas, faltou dinheiro, mas, principalmente, compromisso e planejamento.A maioria das prefeituras reclama da falta de apoio da União para elaboração e conclusão dos projetos de implantação dos aterros.
Na região de Princesa Isabel, 8 municípios ( Imaculada, Conceição, Água Branca, Juru, Tavares, São José de Princesa, Manaíra e Princesa Isabel) conseguiram formar o Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da região de Princesa Isabel PB, denominado CISPI, que cria uma personalidade jurídica de direito público, do tipo associação pública, com objetivos inerentes ao Sistema Único de Saúde.
O acordo estabelece a parceria entre as prefeituras para Gestão Compartilhada de Saúde, Saneamento Básico e Resíduos Sólidos. Com a formatação deste consórcio, os municípios poderão encontrar, em conjunto, soluções para resolver os problemas relacionados às áreas citadas,servindo de alternativas mais econômica para as prefeituras, que vão poder dividir os gastos de operacionalização e demais investimentos na região.
Dentre os objetivos do CISPI está desenvolver, em parceira com o Governo Federal e/ou Estadual, ações para a instalação de aterro sanitário na área. Embora a articulação seja eficiente, os prefeitos encontram impasses financeiros para efetivação dos projetos.
SB

Reações:

0 comentários: