sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Pelo menos 39 prefeituras da PB têm FPM bloqueado por problemas com a Previdência

Pelo menos 39 municípios da Paraíba tiveram seus repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) bloqueados este ano pela Receita Federal por conta de problemas com a Previdência Social. A prefeita de Pilar, Virgina Maria Peixoto Veloso Borges, buscou socorro na Confederação Nacional de Municípios (CNM) para solucionar o problema.
“Vim pedir socorro”, contou a gestora municipal ao ser perguntada sobre sua vinda a Brasília. A gestora afirmou que dentre as medidas tomadas para manter o controle da administração, ela cancelou programas federais e tem deixado de pagar o próprio salário.
Também estão sem receber, a pelo menos três meses, o vice-prefeito e os secretários. “Cortamos todos os gastos possíveis e impossíveis. Cancelamos todos os programas da Educação em outubro e não coloco mais nenhum, se o dinheiro não vier primeiro. Também fechamos um PSF [Programa Saúde da Família]”, relatou Virgínia.
A prefeita contou que também foi obrigada a cancelar as gratificações dos servidores. Segundo ela, não há como pagar a conta, quando se considera os reajustes do salário mínimo, do piso de professores e dos agentes de endemias. “É uma crise muito grande. Se fossemos uma empresa privada, já tínhamos decretado falência”, finalizou.
Nesta sexta-feira (19), o governo depositou nas contas das prefeituras paraibanas R$ 21.115.205,71. O valor é superior em R$ 2.719.500,83 em comparação ao mesmo período do ano passado, quanto as administrações municipais receberam R$ 18.395.704,88.

Reações:

0 comentários: