terça-feira, 15 de março de 2016

Políticos têm semana decisiva para troca de legendas com fim de prazo da janela partidária

A semana promete ser decisiva para os políticos que pretendem mudar de partido para disputar as eleições deste ano, pois no próximo dia 18 termina o prazo para que todo detentor de mandato eletivo possa se desfiliar sem perder o mandato por infidelidade partidária. A ‘PEC da janela partidária, como ficou conhecida, foi promulgada pelo Congresso Nacional no dia 18 de fevereiro e abriu um prazo de 30 dias para mudanças de legendas. A desfiliação não será considerada para fins de distribuição dos recursos do Fundo Partidário e do acesso gratuito ao tempo de rádio e televisão. A janela de um mês vale para políticos eleitos pelo sistema proporcional, como deputados e vereadores. Senadores, presidente da República, governadores e prefeitos, por serem eleitos no sistema majoritário, podem trocar de partido quando desejarem.
O deputado estadual José Aldemir, que estava filiado ao PEN, anunciou sua saída da sigla para se filiar ao PP com o objetivo de disputar a Prefeitura de Cajazeiras nas próximas eleições. Quem deve anunciar nos próximos dias seu novo partido é o deputado Ricardo Marcelo, que revelou ter recebido convites do PSDB, PMDB e PSD. O futuro presidente da Assembleia Legislativa, Gervásio Maia, também aproveitou a janela partidária para deixar o PMDB e se filiar ao PSB, passos que devem ser seguidos pelo deputado licenciado e secretário de Articulação Política, Trócolli Júnior.
O secretário de Representação Institucional em Brasília, Lindolfo Pires, que também está licenciado de seu mandato no Legislativo estadual, deixa o DEM e migra para o PROS. Outros nomes que podem mudar de legenda são os dos deputados Zé Paulo (PCdoB), que pretende disputar a Prefeitura de Santa Rita, e João Gonçalves (PSD).
PARAIBAMAIS

Reações:

0 comentários: