sexta-feira, 29 de abril de 2016

Enfermeiros denunciam péssimas condições de trabalho no Hospital Regional de Princesa Isabel

As queixas foram feitas por enfermeiros, mesmo temendo represálias. Foi denunciado na semana passada, a situação dos enfermeiros que trabalham no Hospital Regional de Princesa Isabel.

Uma enfermeira que exerce no HRPI e que solicitou ao BLOG DA SABRINA que respeitasse o seu anonimato, alertou sobre a precariedade dos atendimentos com falta de materiais e a falta de dignidade com que os profissionais de enfermagem são tratados.
" A falta de materiais e medicamentos é uma rotina no Hospital Regional de Princesa Isabel. Essa semana não havia gaze suficiente para a realização de curativos e cirurgias. Também faltaram antibióticos e pacientes foram obrigados a comprar para garantir a continuidade do tratamento, sofrendo o risco de ter seu estado de saúde agravado." Diz a enfermeira.
No depoimento, a profissional segue descrevendo sobre como é a realidade diária da equipe de enfermagem na Unidade.
"E a falta de dignidade com que os profissionais de enfermagem são tratados uma vez que a única categoria sempre presente 24h no Hospital, falta médico mas não falta equipe de enfermagem que muitas vezes conduz o hospital sozinha, não tem direito a um repouso digno, esses profissionais são obrigados a trazer de casa ventiladores e até colchão para passar plantão de 24h na instituição."
"Durante a epidemia de dengue, zica e chikungunya, praticamente todos os profissionais foram infectados pois várias salas receberam telas de proteção contra o mosquito e o repouso não.A sensação é de abandono e descaso com a categoria. Não temos a quem recorrer." Descreveu a profissional aflita.
O Blog da Sabrina lamenta essa situação, e usa este espaço para fazer um apelo uma vez que esses profissionais tem um papel muito importante no ambiente hospitalar, que é garantir a melhora da qualidade de vida, tanto para o paciente, como para seus familiares, que têm a enfermagem como elemento de referência, uma vez que é sempre a ela que recorrem.
Abaixo encontra-se o depoimento original enviado ao nosso contato.

Reações:

1 comentários:

Anônimo disse...

Inclusive quando pacientes teem suas cirurgias realizadas no HRPI, tendo complicações mão adianta encaminhar para, haja visto que a alegação da Instituição é que não tem ANTIOBIOTICOS para tratamentos dos pacientes. Logo como se objeto fossem os enviam de volta aos seus municípios, mesmo com cirurgias com problemas.
Cadê o CRM, COREN, VIGILÂNCIA SANITÁRIA E etc.