sexta-feira, 20 de maio de 2016

Vereador do Sertão teria recebido salário como funcionário 'fantasma'

O escândalo envolvendo as indicações de funcionários "fantasmas" que teriam sido feitas pelo pré-candidato à Prefeitura da cidade de Princesa Isabel e diretor do Hospital Regional do município, Ricardo Pereira (PSB), divulgado pelo PB Agora no último mês de abril após denúncias, ganha um novo capítulo.
Nesta quinta-feira (19), nossa reportagem recebeu a informação de que entre os cerca de quinze nomes que o socialista teria indicado, está o do vereador Givaldo Morais (PC do B). Ainda de acordo com a informação, Givaldo fez parte da folha de pagamento por mais de um ano no cargo de Auxiliar de Serviços, mas nunca teria ido trabalhar na função. A esposa do vereador seria chefe do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) da cidade.
Ainda segundo a denúncia, por conta de contenção de gastos, mais de quarenta servidores teriam sido demitidos da referida unidade hospitalar, enquanto que os suspostos funcionários fantasmas continuam recebendo.
Ricardo Pereira foi citado nos crimes de improbidade administrativa em processos licitatórios na administração municipal feitos pelo ex-prefeito, e que ainda não foram julgados. Os supostos funcionários fantasmas do Hospital Regional receberiam regularmente a quantia mensal de R$ 788 cada, o que totaliza, ao final de cada mês, um prejuízo de quase R$ 12 mil.
Em um ano, esses recursos, que seriam destinados para a saúde, chegariam a mais de R$ 140 mil.
Veja a folha de pagamento:
PBAGORA

Reações:

1 comentários:

Anônimo disse...

Não diz nada,explica vereador.