segunda-feira, 4 de julho de 2016

Produção de mel cresce na Paraíba e atividade pode gerar lucro de mais de 300%. Em Princesa Isabel três associações lucram com a atividade.

Técnico da Emepa indica que o mel da Região Nordeste está entre os melhores do mundo e a Paraíba não está fora deste cenário; Estado produz cerca de 650 toneladas de mel por ano. Por meio da Gestão Unificada Emepa-Interpa-Emater, o governo do estado desenvolve ações para expandir o mercado de mel de abelhas na Paraíba, que vem se destacando no cenário nacional e, segundo o técnico Leon Denis, da Emepa, pode gerar mais de 300% de lucro aos produtores.
O presidente da Gestão Unificada, Nivaldo Magalhães, afirmou que o Estado tem condições de fazer da apicultura uma das principais atividades do setor agropecuário. “Para isso, temos investido muito em pesquisa para que possamos dinamizar ainda mais a produção de mel, além de oferecermos qualidade ao produto, ressaltou.
O objetivo principal do projeto é o aumento da produtividade das colmeias que hoje, na Paraíba, é de 17,6 kg de mel por colmeia/ano. “A meta é chegar numa produtividade de 40 kg de mel por colmeia/ano no primeiro ano, até atingirmos os 60 kg nos anos consecutivos”, afirmou Denis.
A atividade ganha destaque também na 11ª regiçao como conta o Gerente da Emater Regional Hermes Maia. “Temos uma apicultura muito forte na nossa Região. Princesa, Agua Branca, e Maturéia. São 3 Associaçoes.” Explica Hermes. A cidade de Princesa Isabel conta com duas unidades de extração de mel em pleno funcionamento, localizada no CCA Rancho dos Homens.
A partir de agosto, as tecnologias desenvolvidas pela Emepa serão repassadas aos apicultores interessados, por meio de visitas técnicas aos apiários, num trabalho conjunto com a Emater e outros parceiros.
SB

Reações:

0 comentários: