segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Lei do farol baixo tem mais de 1,2 mil multas em rodovias federais da PB

Após um mês de vigência da Lei do Farol Baixo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) autuou 1.228 motoristas trafegando sem usar os faróis baixos durante o dia em rodovias federais da Paraíba. O balanço foi feito pelo órgão entre o período de 8 de julho e 7 de agosto deste ano. Segundo o levantamento, em comparação com o mesmo período no ano passado, o número de colisões frontais e atropelamentos em rodovias federais da Paraíba caiu 67%. Não houve registro de mortos no período analisado.
Segundo o balanço da PRF, durante o primeiro mês de vigor da nova lei, foi registrada apenas uma colisão frontal durante o dia, com uma pessoa ferida gravemente. Em 2015, no mesmo período, foram registrados três acidentes deste tipo, com seis pessoas feridas gravemente e uma vítima morta. A redução no número de feridos graves foi de 83%.
A PRF também registrou queda no número de atropelamentos de pedestres em rodovias federais. Entre os meses de julho e agosto deste ano, foram registrados 2 acidentes deste tipo, com duas pessoas feridas gravemente e nenhuma vítima morta. Já em 2015, foram seis atropelamentos, também com duas pessoas feridas gravemente, sendo que com duas mortes registradas.
De acordo com a PRF, o período de um mês é curto para se fazer uma análise aprofundada sobre os efeitos da nova lei, mas os dados podem representar uma tendência a uma queda nestes casos. “O período ideal de análise é de um ano, e daqui para lá teremos um dado mais preciso. De toda forma, já mostra-se uma tendência à redução de acidentes e principalmente no número de vítimas”, disse o inspetor da PRF Éder Rommel.
Ainda segundo Rommel, o farol aceso durante o dia facilita a visualização do veículo por parte de condutores e pedestres e essa visualização é fundamental para evitar os acidentes. “Nós reduzimos não só as colisões frontais, que são os acidentes normalmente causados por uma ultrapassagem mal feita ou perigosa, onde o motorista não percebe o outro veículo que vem no sentido contrário e o farol aceso destaca aquele outro carro; como também reduzimos o número de atropelamentos, uma vez que os pedestres, no momento da travessia, percebem com mais facilidade a aproximação de um carro com os faróis acesos”, completa o inspetor.
O desrespeito à lei federal é considerado infração média, com quatro pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13, que passará para R$ 130,16 a partir do mês de novembro.

Reações:

0 comentários: