sexta-feira, 11 de novembro de 2016

43 mil são suspeitos de receber irregularmente o Bolsa Família na Paraíba

Mais de 43 mil beneficiários do ‘Bolsa Família’ na Paraíba são suspeitos de não cumprir os requisitos econômicos estabelecidos pelo programa do governo federal, conforme divulgou o Ministério Público Federal (MPF), nesta sexta-feira (11). De acordo com o levantamento, 733.666 famílias se beneficiaram pela iniciativa de distribuição de renda entre 2013 e maio de 2016.Os dez municípios paraibanos com os maiores percentuais de perfis suspeitos são Cacimba de Areia, Prata, Santo André, Piancó, Amparo, Gurjão, São Bentinho Cabedelo, Riacho de Santo Antônio e São José dos Ramos.
A Paraíba ficou em sexto lugar no comparativo com os demais estados. Os benefícios pagos aos paraibanos com perfis suspeitos atingiram um percentual de 5,01% do total no estado. Isso significa que dos R$ 3.360.007.985 pagos pelo programa, no período avaliado, R$ 168.302.994 foram pagos a beneficiários com perfis suspeitos.
Os casos suspeitos foram identificados por meio de ferramenta de inteligência desenvolvida pelo Ministério Público Federal a partir do cruzamento de dados públicos fornecidos pelo próprio Governo Federal, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pela Receita Federal e pelos Tribunais de Contas estaduais e municipais. O diagnóstico apontou grupos de beneficiários com indicativos de renda incompatíveis com o perfil de pobreza ou extrema pobreza exigido pelas normas do programa. Os perfis suspeitos foram classificados em cinco grupos: falecidos; servidores públicos com clã familiar de até quatro pessoas; empresários; doadores de campanha (doação maior que o; e servidores doadores de campanha (independentemente do número de membros do clã familiar).//

Reações:

0 comentários: