segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Seca castiga açude que abastece a cidade de Juru e reservatório pode entrar em colapso total no próximo mês.

O Açude Timbaúba, que abastece Juru, no Sertão da Paraíba, é um dos reservatórios do estado castigos pela seca extrema prolongada. Construído próximo à entrada da cidade, às margens da PB-306, pelo Governo Wilson Braga, o manancial com capacidade máxima para 15.438.572 metros cúbicos, está atualmente com 514.746 m3 e o seu volume total é de 3,3%, segundo o último monitoramento feito pela Aesa no final de dezembro de 2016.A situação do açude - que está no volume morto - é preocupante e a população já considera seco o reservatório, que serve também para irrigação.
Hoje, lamentavelmente, pode ser observado o enorme paredão e as comportas, que por elas passaram muitas águas no passado.Em entrevista à Aryel Aquino, o juruense, João Paulo, de 29 anos, recordou o último ano que viu o manancial totalmente cheio. “Foi em 2004. Era bom, a gente pescava tucunaré até quatro quilos. Lembro que deu uma forte chuva naquele ano e o povo ficou com medo do açude estourar”, contou ele.Devido às condições que o açude se encontra, a pesca está proibida.
Segundo o coordenador local da Cagepa, Ivonaldo Chaves, mesmo diante da situação, até o momento o abastecimento vem realizado normalmente, e deixou bem claro que caso não chova bem nos próximos dias para acumular água, o Timbaúba entrará em colapso total no mês de março.
De acordo com coordenador, se isso chegar a acontecer, Juru passará a ser abastecida com as águas do Açude Glória II, que fica localizado no Sítio Jorge, na zona rural do município. “Esse foi o açude que abasteceu a cidade por mais de 30 anos. Hoje ele tem água para suprir as necessidades da população por mais um ano, mesmo que não chova”, afirmou Ivonaldo.
Chaves adiantou que o sistema para o abastecimento já se encontra pronto. “Só falta abastecer a rede e religar. Como faz tempo, vai acontecer de surgir vazamento, mas isso pode ser resolvido de um dia para o outro”, garantiu.
BLOG ARYEL AQUINO

Reações:

0 comentários: