sexta-feira, 12 de maio de 2017

Investigação no Ministério Público Estadual pode encaminhar pedido de cassação de mandatos de vereadores na cidade de Patos

O Ministério Público Estadual (MPE) está de posse de relatório de inteligência enviado pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) mostrando incompatibilidade nas doações feitas para vereadores durante o período eleitoral na campanha de 2016. Três vereadores eleitos na cidade de Patos estão sendo investigados e podem perder o mandato.
A investigação começou quando a PRE detectou algumas pessoas que declararam rendas nos órgãos oficiais, tais como Receita Federal, Bolsa Família, dentre outros, no entanto, mesmo alguns cidadãos sendo pobres e com renda ínfima, teriam feito doações de R$ 2.000,00; R$ 3.000,00 e até R$ 4.000,00 para os vereadores que estão sendo investigados.
Em entrevista, Dr. Túlio César, Promotor do MPE, em Patos, relatou que o Ministério Público Estadual, através da Promotora Dra. Lívia Cabral já começou a ouvir os eleitores doadores. Dr. Túlio não descartou a possibilidade de ter existido caixa dois, lavagem de dinheiro, pois em alguns casos não houve a comprovação da licitude dos recursos recebidos e as pessoas podem responde na esfera criminal.
Dos 17 vereadores eleitos 3 estão sendo investigados. O assunto está sendo amplamente repercutido na sociedade e também entre os políticos locais. Caso se encaminhe pelo Ministério Público o pedido de cassação dos mandatos dos vereadores envolvidos e este fato seja confirmado pela justiça, pode ocorrer mudanças na Câmara Municipal de Patos com a posse de vereadores suplentes.

Reações:

0 comentários: