quarta-feira, 19 de julho de 2017

Cidades da PB em crise de água receberão barragens. Princesa Isabel fica de fora da lista do Governo do Estado

Cinco barragens estão em construção e prometem pôr fim aos problemas com abastecimento de água no interior da Paraíba, conforme divulgado nesta segunda-feira (10) pela Secretaria de Infraestrutura do estado.
As obras fazem parte do Programa Mais Trabalho, lançado em maio deste ano pelo governador Ricardo Coutinho e se tratam das barragens Porcos (Pedra Lavrada), Cacimbinha (São Vicente do Seridó), Coronel Jueca (Desterro), Riacho Fundo (Tenório) e Pedra Lisa (Imaculada) que, juntas, somam investimento superior a R$ 20 milhões.
O secretário João Azevedo disse que já foram construídas três grandes barragens – Jandaia (Bananeiras), Pitombeira (Alagoa Grande) e a própria Camará (reconstruída). “No que se refere à recuperação, 50 barragens foram recuperadas. São mais de R$ 23 milhões aplicados nesse programa que visa garantir segurança hídrica para a população”, listou.
Ainda de acordo com o secretário, mais cinco barragens poderão ser construídas a partir da obtenção de empréstimo no valor de US$ 250 milhões junto ao Banco Mundial. “Essas barragens serão construídas na região do Sertão e terão uma função complementar, considerando que algumas estarão em regiões em que chegarão águas do Rio São Francisco. Entretanto, é necessário que se tenha água para a produção e para desenvolver projetos de irrigação. Através do plano da Bacia do Piancó Piranhas – Açu, foi constada a necessidade de construção de 11 barragens, então com a aquisição desse empréstimo vai construir cinco. Será algo em torno de R$ 75 milhões investidos nessa ação”, explicou.
As barragens que serão construídas, caso o empréstimo seja aprovado, serão Sabugi (Santa Luzia), Garra (Olho D’Água), Espinho Branco (Patos), Canoas (Nova Olinda) e Serra Grande no município de mesmo nome.

Reações:

0 comentários: