quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Jovens desapontados com a política

Em tempos de crise moral e ética da classe política, onde cada vez mais a população se distancia das discussões político-partidárias, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tenta incentiva o jovem para a importância do 1º voto. Tanto que desde o dia 28 de outubro estão sendo veiculadas campanhas de conscientização nos meios de comunicação. Atualmente o voto é obrigatório a partir dos 18 anos, mas aqueles que possuam mais de 16 anos podem tirar o título eleitoral. O voto também é facultativo para os maiores de 70 anos e aos analfabetos. De acordo com o TSE, atualmente a Paraíba possui 47.043 eleitores com idade entre 16 anos e 17 anos aptos a votar no estado. Esse quantitativo daria para eleger, por exemplo, de dois a três deputados estaduais no pleito de 2014.
Muitos jovens estão se mostrando desestimulados por conta da atual situação vivida no país. Muitos estudantes revelaram que a onda de corrupção faz com que muitos tenham a sensação de não poder acreditar em nenhum político. “Nenhum me passa confiança, infelizmente a política se tornou algo muito sujo, onde só se vê corrupção e falcatruas”, comentou um estudante.
Muitos jovens entre 17 e 18 anos ainda não tiraram o título e relatam que a falta de interesse em política pesou para que isso acontecesse. Centrados na educação para seguir na independência muitos afinam o discurso de que quanto mais conhecimento a população adquirir maior a liberdade a cerca da política e como se comportar diante dela.
Para 2018 muitos jovens ainda não tem definição de que candidato poderia ser a solução para os graves problemas sociais do país, mais uma coisa é certa. Maioria não tem político de estimação nem tampouco faz de certas figuras desse cenário o santo milagreiro.
SB

Reações:

0 comentários: