quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Princesa Isabel tem menor índice em mortes de trânsito

De acordo com o relatório Retrato da Segurança Viária, mais de 39,3 mil pessoas morreram em acidentes de trânsito, em 2015, no Brasil. Apesar disso, o índice de mortes por esta causa chegou a 19,2 por 100 mil habitantes, o melhor resultado desde 2004, quando a taxa era de 19,7. Segundo o levantamento, os óbitos custaram cerca de 11,6 bilhões de reais aos cofres públicos.
Na contramão, a Paraíba registrou um aumento de 5%, em relação ao último estudo, em 2004. Foram 1.022 mortes registradas, correspondente a 25,7 a cada 100 mil habitantes.
As mortes nos acidentes com motocicletas registraram 54% dos casos, com carros o índice é de 32% e 10% de acidentes entre pedestres.Entre as cidades, Campina Grande, no Agreste, ficou em primeiro lugar no ranking das taxas de óbitos em acidentes por 100 mil habitantes, com 66,41. Em segundo lugar, o município de Cuité registrou 59,04 de mortos.
Na terceira posição, com 47,95 de óbitos, aparece a cidade de Sousa, no Sertão do estado.As cidades com menores números de mortos foram Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa, seguida de Princesa Isabel, no Sertão, e Sapé, no Brejo.
O estudo mostrou que o gasto com acidentes para os cofres públicos foi de R$ 4,8 milhões para a Paraíba, em 2015, que possuía na época, 2.234 leitos hospitalares.A análise também se referiu as condições das estradas do estado. Foram consideradas 56% boas ou ótimas, 22% em estado regular e 22% ruins ou péssimas.

Reações:

0 comentários: