quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Sem acordo com o Governo do Estado, polícia decreta 'greve branca' e operações serão suspensas em todo a Paraíba


Servidores das Forças de Segurança do Estado rejeitaram, nesta terça-feira (5), a proposta do governador João Azevêdo (Cidadania) que ofertou  30% na incorporação da bolsa desempenho e mais 5% da bolsa em outubro.
Com a falta de avanços nas negociações, a categoria decidiu fazer uma vigília como protesto em frente ao Palácio, amanhã.
De acordo com o presidente da Associação dos Delegados da Polícia Civil na Paraíba (Adepdel), Delegado Steferson Gomes Nogueira, haverá a aplicação da Operação Padrão, com a redução da celeridade dos trabalhos e suspensão de todas as operações na Paraíba.
Dr. Steferson ainda salientou que pode haver uma greve de 12h ou de até 24h na tentativa de chamar atenção do estado para um acordo.
O Coronel Francisco, do Clube dos Oficiais da Polícia Militar, também comentou sobre as medidas a serem adotadas pela categoria a partir desta quinta-feira (06).
“A partir de agora vamos ficar aqui na praça fazendo nossa vigília para tentar sensibilizar a sociedade que se junte a nós para que a gente possa avançar. No segundo ponto, vamos tratar de uma operação padrão buscando que cada policial rejeite serviço extra. Na terceira etapa faremos paralisação de 12, e posteriormente outra de 24 horas. Por último, se não tiver nenhum ajuste, o fórum vai decidir que aquelas categorias que têm condições legais entrarão em uma greve geral”, destacou.

SB

Reações:

0 comentários: