quarta-feira, 8 de abril de 2020

164 municípios paraibanos têm decretos de calamidade pública aprovados para combate ao coronavírus


O Decreto Legislativo que homologou os decretos de calamidade pública encaminhada pelos prefeitos paraibanos foi aprovado por maioria dos deputados, tendo votos contrários apenas dos deputados Wallber Virgolino (Patriotas) e Cabo Gilberto (PSL).Inicialmente havia a previsão de aprovar 143 decretos, mas até a conclusão da sessão outros 21 prefeitos encaminharam os decretos de calamidade ao legislativo, que também aprovou todos os ofícios, aumentando para 164 o número total de municípios que tiveram o decreto de calamidade pública por conta do coronavírus homologado pela ALPB.

estado de calamidade pública é decretado por governantes em situações reconhecidamente anormais, decorrentes de desastres (naturais ou provocados) e que causam danos graves à comunidade, inclusive ameaçando a vida dessa população. É preciso haver pelo menos dois entre três tipos de danos para se caracterizar a calamidade: danos humanos, materiais ou ambientais


O curioso é que mais de 90% desses municípios não registraram nenhum caso de coronavírus, o que aponta exagero no pedido de reconhecimento para  o estado de calamidade

Estão na pauta os decretos de calamidade pública dos municípios de Água Branca, Aguiar, Alagoa Grande, Alagoinha, Araçagi, Arara, Araruna, Areia, Areial, Aroeiras, Assunção, Baia da Traição, Baraúna, Barra de Santa Rosa, Barra de São Miguel, Bayeux, Belém, Belém do Brejo do Cruz, Bernardino Batista, Boa Ventura, Boa vista, Bom Jesus, Brejo do Cruz, Brejo dos Santos, Caaporã, Cabaceiras, Cachoeira dos Índios, Cacimba de Areia, Cacimbas, Caiçara, Cajazeiras, Cajazeirinhas, Camalaú, Capim, Caraúbas, Carrapateira, Catingueira, Catolé do Rocha, Caturité, Conceição, Condado, Conde, Congo, Cubati, Cuité, Curral de Cima, Curral Velho, Desterro, Duas Estradas, Emas, Esperança, Fagundes, Frei Martinho, Gado Bravo, Guarabira, Gurinhém, Gurjão, Igaracy, Imaculada, Itabaiana, Jacaraú, Jericó, João Pessoa, Joca Claudino, Juazeirinho, Juripiranga, Juru, Lagoa de Dentro, Lagoa Seca, Lagoa, Livramento, Mãe d’Água, Malta, Marcação, Marizópolis, Massaranduba, Matinhas, Maturéia, Montadas, Monte Horebe, Monteiro, Mulungu, Nazarezinho, Nova Floresta, Nova Olinda, Nova Palmeira, Olho d’Água, Olivedos, Ouro Velho, Parari, Passagem, Paulista, Pedra Branca, Pedra Lavrada, Pedras de Fogo e Piancó.Também estão na pauta os decretos de calamidade pública dos municípios de Picuí, Pilar, Pilões, Pilõezinhos, Pirpirituba, Pitimbu, Pocinhos, Poço Dantas, Poço José de Moura, Pombal, Princesa Isabel, Puxinanã, Queimadas, Quixaba, Remígio, Riachão do Poço, Riacho de Santo Antônio, Riacho dos Cavalos, Rio Tinto, Salgadinho, Salgado de São Felix, Santa Cecília, Santa Cruz, Santa Inês, Santa Luzia, Santa Rita, Santa Terezinha, Santana de Mangueira, Santana dos Garrotes, Santo André, São Bentinho, São Bento, São Domingos, São Domingos do Cariri, São Francisco, São João do Tigre, São José da Lagoa Tapada, São José de Caiana, São José de Espinharas, São José de Piranhas, São José de Princesa, São José do Bonfim, São José do Brejo do Cruz, São José do Sabugi, São José dos Cordeiros, São José dos Ramos, São Mamede, São Miguel de Taipu, Sapé, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Serra Redonda, Serraria, Sobrado, Solânea, Soledade, Sossego, Sousa, Sumé, Taperoá, Tavares, Uiraúna, Umbuzeiro, Várzea, Vieirópolis, Vista Serrana e Zabelê

Polícia Militar inicia ‘Operação Previna-se’ na Semana Santa para reforçar segurança e prevenir aglomerações em todo o estado


A ‘Operação Previna-Se’, estará como foco do plano operacional do feriado da páscoa. Já passou de mil o número de denúncias de aglomerações de pessoas que a PM atendeu, nas duas últimas semanas, na Paraíba.

 São previstas pelo menos cinco operações para o feriadão, para reforçar a segurança e também prevenir aglomerações.

O plano operacional começa a ser colocado em prática com a Operação Previna-se, que será lançada na noite desta quarta-feira (8).

Do dia 24 até essa terça-feira (7), foram atendidas 1.084 denúncias de aglomeração de pessoas em bares, festas e outros pontos proibidos por decreto estadual. A maior parte foi em João Pessoa, com 632 atendimentos.

Paraíba registra 07 óbitos e 55 casos confirmados do COVID -19


Casos Confirmados: 55
Casos Descartados: 693
Óbitos confirmados: 7

De acordo com o boletim epidemiológico do dia 08/04/2020, a Paraíba confirmou 55 casos da Covid-19, 14 a mais do que o divulgado ontem.

Dos novos casos confirmados 7 são do sexo feminino e 7 do sexo masculino, faixa etária 29- 71 anos. 10* residem em João Pessoa, 02 em Santa Rita, 01 em Cabedelo e outro em Bayeux.

Os casos confirmados neste 08 de abril, são:

Mulher, 69 anos, residente no município de Santa Rita. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal

Homem, 70 anos, residente no município de Santa Rita. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal

Mulher, 49 anos, residente no município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal

Mulher, 31 anos, residente no município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal

Homem, 39 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal

Mulher, 29 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal

Homem, 34 anos, com dupla residência nos municípios de João Pessoa e Recife. Evoluiu para Óbito em 30/03, no hospital Clementino Fraga.

Homem, 39 anos, residente no município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal

Homem, 71 anos, residente no município de Cabedelo. Evoluiu para Óbito em 30 de Março em hospital privado da capital.

Homem, 48 anos, Residente no município de Bayeux. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal
Mulher, 29 anos, residente no município de João Pessoa. Segue internada em hospital privado na capital.

Homem, 59 anos, residente no município de João Pessoa. Segue internado em hospital privado na capital.

Mulher, 35 anos, residente no município de João Pessoa. Segue em Isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal

Mulher, 59 anos, residente no município de João Pessoa. Evoluiu para óbito em hospital privado na capital no dia 08/04.

Até agora, os casos confirmados estão distribuídos por 10 municípios (João Pessoa, Bayeux, Campina Grande, Cabedelo, Junco do Seridó, Patos, Santa Rita, Serra Branca, Sousa e Igaracy).

No momento, 25 pacientes estão internados em UTI (14 em estabelecimentos públicos e 11 no privado) e 110 em leitos de isolamento (74 em estabelecimentos públicos e 36 no privado), seguindo em investigação para Covid-19. Os demais casos hospitalizados e com resultado não detectável seguem em investigação para demais vírus.

Dos casos confirmados, 4 encontra-se hospitalizados ( 1 em UTI e 3 em isolamento), 14 já se recuperaram da Covid-19 e 30 seguem em isolamento domiciliar.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PB) tem um total de 7 óbitos por Covid-19, destes 3 óbitos por Covid-19 foram confirmados no dia de hoje. Dos óbitos, 22 já foram descartados para COVID-19, 21 seguem aguardando exames e investigações que são realizadas pelo município de residência.

No Estado temos 1121 notificações em investigação de casos suspeitos de Covid notificados pelos municípios e hospitais mediante suspeita clínica para Síndrome Gripal e/ou SRAG por Covid-19, dados esses registrados no sistema Redcap, E-SUS VE, SIVEP Gripe e Hospitalizados.

Um total de 693 casos notificados já foram descartados por exames laboratoriais para Síndrome Gripal e casos SRAG por Covid-19.


terça-feira, 7 de abril de 2020

Paraíba tem 41 casos confirmados de COVID -19 e mais de 50 municípios já decretaram estado de calamidade pública devido a pandemia


Até o momento, a Paraíba já confirmou 41 casos da Covid-19, cinco a mais que no dia anterior. Dos novos casos confirmados 3 são do sexo feminino e 2 do sexo masculino, faixa etária 27- 71 anos. 03 residem em João Pessoa e 2 em Santa Rita.

Os casos confirmados neste 07 de abril, são:

Homem,  41 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em isolamento domiciliar acompanhado pela Vigilância Municipal.
Mulher,  27, residente no município de Santa Rita. Segue em isolamento domiciliar acompanhado pela Vigilância Municipal.
Homem,  30 anos, residente do município de Santa Rita. Segue em isolamento domiciliar acompanhado pela Vigilância Municipal.
Mulher, 38 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em isolamento domiciliar acompanhada pela Vigilância Municipal.
Mulher,  71 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em isolamento domiciliar acompanhada pela Vigilância Municipal.

Até agora, os casos confirmados estão distribuídos por 9 municípios: João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Junco do Seridó, Patos, Serra Branca, Sousa, Igaracy e Santa Rita.

No momento, 25 pacientes estão internados em UTI (14 em estabelecimentos públicos e 11 no privado) e 107 em leitos de isolamento (69 em estabelecimentos públicos e 38 no privado), seguindo em investigação para Covid-19. Os demais casos hospitalizados e com resultado não detectável seguem em investigação para demais vírus.

Dos casos confirmados, 3 encontra-se hospitalizados ( 1 em UTI e 2 em isolamento), 11 já se recuperaram da Covid-19 e 23 seguem em isolamento domiciliar. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PB) tem um total de 4 óbitos por Covid-19. Segue em investigação de 20 óbitos por SRAG onde será investigado Covid-19 e outros vírus respiratórios.

No Estado temos 1.091 notificações em investigação de casos suspeitos de Covid notificados pelos municípios e hospitais mediante suspeita clínica para Síndrome Gripal e/ou SRAG por Covid-19. Até o Boletim de ontem os dados contabilizados referiam-se apenas os já registrados no sistema Redcap e SIVEP Gripe (Casos Hospitalizados) o que totalizavam 708 casos, porem no dia de hoje o Estado recebeu a base de dados do E-SUS VE onde constam os registros das notificações já realizadas pelos municípios para os casos de síndrome gripal com suspeita para Covid-19, o que gerou essa atualização de dados em investigação. Um total de 649 casos notificados já foram descartados por exames laboratoriais para Síndrome Gripal e casos SRAG por Covid-19.


segunda-feira, 6 de abril de 2020

Pesquisa aponta que Paraíba é o quarto estado do Nordeste com o pior índice de cumprimento do isolamento social


O aplicativo in loco, desenvolvido para acompanhar em tempo real a movimentação das pessoas, mostrou que a Paraíba é o quarto estado do Nordeste com o pior índice de cumprimento do isolamento social como prevenção ao contágio do novo coronavírus.  No ranking do Nordeste, a Paraíba aparece acima apenas da Bahia, Alagoas e Sergipe.

No Brasil, o estado que tem mantido o maior número percentual de pessoas em isolamento é Goiás, com 56,6%.

De acordo com o aplicativo, a Paraíba atingiu isolamento social máximo de 69,6% em 22 de março, um dia após a publicação do decreto de calamidade pública pelo Governo da Paraíba.



Começam a ser distribuídos na Paraíba testes rápidos para detectar o novo coronavírus


A Secretaria Estadual de Saúde informou que recebeu 8.870 testes do Governo Federal, e estão sendo distribuídos pelos municípios. A prioridade nos exames são dos trabalhadores de saúde com suspeitas de covid-19.

Os testes identificam com mais agilidade a contaminação ou não pelo vírus e pode confirmar em 15 minutos.

Para decidir quem irá realizar os testes, todo setor de Recurso Humanos dos serviços de saúde devem ter preenchido um formulário online, disponibilizado até o sábado (4), informando quem está afastado desde o dia 31 de março. A secretaria vai, portanto, avaliar os sintomas e indicar quem deve realizar o teste.

As equipes de segurança, que estão fazendo a proteção nas ruas, também terão acesso aos primeiros testes rápidos, também para garantir a capacidade de resposta deles ao combate do coronavírus.

Segundo a secretaria, os testes rápidos são diferentes do método laboratorial e funciona de outra maneira. É feita uma coleta de uma amostra de sangue, semelhante ao teste de glicemia. Após retirada do sangue, ele é coletado com um pipeta e colocado em uma plataforma de plástico. Se aparecerem dois traços, o resultado é positivo para Covid-19.

Com G1PB

Paraíba tem 36 casos confirmados de coronavírus, 04 óbitos e 19 pessoas internadas na UTI


O novo caso confirmado nesta segunda-feira trata-se de um homem, 37 anos, residente em João Pessoa. Está em casa, monitorado pela vigilância municipal.

Na noite deste dia 04 de abril, a Paraíba registrou mais um óbito por coronavírus. Trata-se de uma mulher, 88 anos, que estava internada na UTI de hospital privado na capital. Seu diagnóstico foi confirmado no último dia 02 de abril. 

No momento, a Paraíba tem 138 internos, sendo 119 em enfermaria (74 públicos e 45 privados) e 19 em UTI (5 privados e 14 públicos), seguindo em investigação para covid-19.

Brasil tem 553 mortes e 12.056 casos confirmados de coronavírus. Houve 67 novas mortes em relação aos dados divulgados no domingo (5). A taxa de letalidade está em 4,6%, segundo o Ministério da Saúde.

 

No domingo (5), havia 486 mortes e 11.130 casos confirmados. Em relação ao balanço anterior, foram acrescentadas 67 mortes e 926 casos confirmados. o acre é o único estado do país em óbitos pela doença.

Pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 começa nesta terça


O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM), afirmou nesta segunda-feira (06/04) que o pagamento do auxilio emergencial de R$ 600 começa na terça-feira (07/04).

As pessoas que têm conta na Caixa Econômica Federal recebem primeiro e, no Banco do Brasil, na quarta-feira (08/04).

Lorenzoni afirmou que cerca de 15 a 20 milhões de brasileiros receberão o benefício, que ficou conhecido como coronavoucher.

Aos beneficiários do Bolsa Família, o ministro afirmou que receberão o valor apenas em 16 de abril. Isso porque o governo federal faz “ajustes finais” em um aplicativo que reunirá informações sobre os inscritos no programa para receberem o pagamento.

Vendas da Páscoa em 2020 devem registrar queda histórica de 31,6% em relação a 2019


As vendas do comércio varejista durante a Páscoa deverão cair 31,6% este ano, na comparação com a Semana Santa de 2019, conforme projeção da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Isso significará R$ 738 milhões a menos em faturamento no varejo.
"Esse cenário inimaginável, no início do ano, decorre basicamente das atuais restrições ao consumo por conta do isolamento social provocado pelo novo coronavírus (Covid-19) que reduziu dramaticamente o fluxo de consumidores nas lojas", diz o relatório do estudo da CNC, divulgado nesta segunda-feira, 6.
Além das medidas de isolamento social, atingem as vendas do varejo na Páscoa efeitos secundários, na economia, da pandemia do novo coronavírus, como "o dólar mais caro e a aversão ao crédito para consumo de produtos não essenciais".
Para piorar, as perspectivas pioram com os "efeitos negativos que a covid-19 deverá provocar no mercado de trabalho e, consequentemente, na confiança dos consumidores quanto ao consumo não essencial, neste momento".
Se confirmada, a queda nas vendas no período da Semana Santa será a primeira desde a recessão de 2014 a 2016. Houve quedas em 2015 (1,0%) e em 2016 (4,2%).


Estilo de Vida: equilíbrio em tempos de isolamento


Brasileiros se reúnem virtualmente para falar sobre equilíbrio em tempos de isolamento

Entre os assuntos, meditações para alcançar um estado mental mais calmo, com maior capacidade de resolução de problemas, além de uma consciência ampliada para a coletividade

Entre as pesquisas sobre o impacto da meditação para o cérebro humano, se destaca a da Universidade de Toronto. O estudo demonstrou que, após dois meses de prática diária com duração de 45 minutos, o indivíduo apresenta diminuição da atividade da chamada “Default Mode Network” (ou sistema default), que é ativada em processos de pensamentos centrados em si mesmo e presos no passado e no futuro. Segundo a pesquisa, se o sistema default está no controle da mente, a performance de nosso cérebro é reduzida, o que significa uma velocidade e capacidade menor para agir, um estado de divagação, e predominância de pensamentos de angústia, estresse e preocupação.

“A meditação trabalha outras estruturas neurais, que ajudarão em pensamentos mais funcionais e presentes. É como se ativasse o modo tarefa de resolução de problemas e rapidez de resposta aos fatos. É preciso alterar esse condicionamento cerebral para agir na realidade ao invés de brigar com a realidade, com reclamação ou desesperoEm equilíbrio, podemos operar de forma mais inteligente e planejada, com muito mais tranquilidade e clareza”, explica o facilitador é Fernando Gabas, criador do protocolo de meditação e expansão da consciência chamado Life Matters.

Para o especialista, com as práticas meditativas, a vivência muda e é possível uma ampliação da consciência. “Quem passa por esse processo tende a deixar de ser obcecado pelo EU, EU, EU e passa a se sentir conectado com o todo.

“Com essa pandemia, quer prova mais cabal de que somos interconectados? Que não existe separação. Estamos isolados fisicamente, mas os problemas da humanidade advêm dessa consciência já isolada do indivíduo. Considerar a existência do outro é um bem para você e para toda a humanidade. Temos total capacidade para entrar em contato com isso”, completa.

Método Refresh - abaixo, o especialista orienta a prática meditativa Refresh, que ativa o sistema nervoso parassimpático, provoca o equilíbrio do corpo e da mente, e libera suas potencialidades.


Duração: a Refresh tem um diferencial muito positivo. Por ser uma prática rápida, ela pode ser feita em qualquer horário e quantas vezes se sentir estressado(a), sufocado(a), nervoso(a), triste ou com qualquer outro estado mental desagradável.

Como fazer: escolha um local da casa tranquilo, no qual não será interrompido(a). O exercício pode ser realizado com ou sem música.

Passo a passo:
  • Coloque as mãos na altura do seu coração e respire lenta e profundamente três vezes.
  • Enquanto respira, sinta a força do seu coração que bate incessantemente antes mesmo de você nascer, sem pedir nada em troca. Seja agradecido por ele.
  • Observe a sensação desagradável que está sentindo. Ao observar você já cria uma distância dela. Reconheça que ela não te traz nenhum benefício.
  • Constate que transformar seu estado está em suas mãos. Traga agora a sua memória, experiências profundamente positivas em sua vida. O momento em que você se sentiu cuidado, com amor... Vivencie esse momento.
  • Pense também em um momento divertido que você sorriu muito. Coloque um sorriso em seu rosto e experiencie novamente essa sensação agradável.
  • Recorde também de um momento em sua vida em que você se sentiu extremamente agradecido. Às vezes, até uma coincidência não esperada. Sinta a gratidão novamente.
  • Lembre ainda de um momento de conexão verdadeira, um abraço gostoso... Curta esse estado.
  • E agora, sentindo o estado totalmente transformado, respire mais uma vez lenta e profundamente.
  • Aja sempre desse estado. Sua inteligência e sensibilidade aumentam e você saberá o que fazer independente do desafio.
  • Quando estiver pronto, pode abrir os olhos.

Vídeo de meditação


Opinião: coronavírus e o jornalismo responsável



Nesse momento atual de crise que estamos passando, em meio à epidemia da ‘Fake News’ que vem atacando todos, ter um jornalismo comprometido com a verdade é fundamental para evitar uma infecção generalizada na sociedade, que pode ser letal para todos, causando graves problemas.

O papel do jornalista nesta situação é consegui identificar o que é verdadeiro e o que é falso dentre tantas informações que surgem.  É dever e um compromisso checar informação, ter fontes confiáveis e ouvir os dois lados. É imprescindível nos tempos de hoje barrar a contaminação das falsas informações. Também é importante ter coerência com o que vale a pena divulgar ao invés de pensar apenas na audiência e acessos. No lugar do trágico, basta fazer o alerta e orientar. Não devemos usar a arte de informar  para causar pânico na população. Nosso papel é dizer os fatos, contar a verdade, mas, sem exageros.

A informação hoje é o alimento da sociedade e nós jornalistas como fontes de informação e fornecedores desse alimento, temos que pensar o que estamos oferecendo ao nosso público, porque uma vez que a informação errada é absorvida, há indigestão.

O contexto do coronavírus, por causa da incerteza e a falta de detalhes dos estudos sobre o vírus, traz insegurança e tornou-se um campo fértil para a disseminação de informações não confirmadas e boatos que estão causando transtornos graves à população.

Nós, jornalistas, na linha de frente dessa pandemia, somos companheiros fieis de milhares de pessoas que em seu isolamento social buscam por informação. A TV, o rádio, os sites de notícias, os blogs, estão sendo veículos fundamentais para   busca por notícias claras, objetivas e, principalmente, verdadeiras. Somos um serviço de utilidade pública, fundamental.

Será um trabalho incansável até que tudo esteja sobre controle. E esse esforço memorável a história vai recompensar. Muitos irão relatar o quanto a imprensa neste momento de tensão, foi fundamental para restabelecer a segurança e tranquilidade em dias tão cansativos. Você jornalista, colabore então.

"O vírus fez lembrar de algo que parecia esquecido em meio a essa calamidade, além de lavar bem as mãos: o jornalismo está entre as poucas luzes que restam acesas e, como cidadãos e cidadãs, nos dá uma nova oportunidade para reavaliar onde estivemos nos informando até agora". (Denise Becker)


O blog retorna os trabalhos hoje dia 06 de abril de 2020 com o compromisso de manter a qualidade da informação e a checagem dos fatos. Consuma sem moderação este espaço que preza pela ética e responsabilidade.  

Por Sabrina Barbosa

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Delegacias da PB funcionam normalmente mesmo com paralisação da Polícia

Não são todas as categorias de policiais que aderiram à paralisação de 12 horas deflagrada nesta quarta-feira (18) pelo Fórum das Entidades das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros.
A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (Aspol-PB) e o Sindicato dos Peritos Oficiais da Paraíba (Sindperitos-PB) divulgaram nota conjunta afirmando que as delegacias estão funcionando normalmente, com investigadores e peritos.
“Policiais civis (investigadores) e peritos não estão aderindo ao movimento que vem sendo divulgado por um grupo de entidades que participaram de um fórum de segurança. Vale lembrar que entre essas entidades do fórum existem algumas sem representatividade e que estão aparecendo para criar conflito e confusão para a sociedade e para o Governo, o que é lamentável”, disse a Aspol.
Segundo a associação, servidores que faltarem às atividades estão sujeitos à punição. “Faltar ao serviço sem justificativa legal é transgressão disciplinar, assim como cumprir qualquer ordem manifestamente ilegal, e é punível o subordinado juntamente com o seu superior”.
Ainda conforme a Aspol, funcionam normalmente os trabalhos periciais, confecção de boletins de ocorrência, cumprimento de mandados de prisão, ordens de missão, relatórios investigativos, andamentos processais e atendimento ao público.
Policiais militares relataram que também não paralisaram as atividades. Militares da ativa ficam impedidos de realizar qualquer movimento grevista, temendo algum tipo de represália, visto que o comando geral da PM é escolhido pelo governador do Estado, ou seja, um cargo que age de forma política, impedindo, nas entrelinhas, que a classe prejudique o andamento do mandato do governante.
Portal Correio

Inmet emite alerta de chuvas intensas para 211 cidades da Paraíba

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta amarelo de perigo potencial de chuvas intensas para 211 municípios do Agreste, Brejo, Cariri, Seridó e Sertão do estado. O aviso foi emitido às 10h15 desta quarta-feira (19) e segue até as 10h de quinta-feira (20).

Conforme o alerta, deve chover entre 20 e 30 milímetros por hora, ou até 50 milímetros por dia nas cidades listadas. Os ventos devem ser intensos, de 40 a 60 quilômetros por hora. Há baixo risco de corte de energia elétrica, de queda de galhos de árvores, de alagamentos e descargas elétricas.
O Inmet orienta aos moradores das cidades que em caso de rajadas de vento, evitem se abrigar embaixo de árvores. Veículos também não devem ser estacionados próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. A população deve evitar utilizar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.
Em caso de problemas, o órgão orienta que as pessoas entrem em contato com a Defesa Civil, por meio do número 199, e com o Corpo de Bombeiros, por meio do número 193.
Na lista, as cidades de Princesa Isabel, Manaíra e Juru estão previstas para fortes chuvas nas próximas 24h.

Sidney Filho lamenta situação caótica da Upa de Princesa Isabel e pede explicações ao Governo do Estado


“Acionei o nosso Deputado Federal para fazer esse apelo ao Governo do Estado. Não votamos nesse governo, mas não podemos nos calar diante da situação calamitosa que hoje vive a Upa de Princesa”, disse o pré-candidato a prefeito da cidade, Sidney Filho (PSDB).

Após apelos da população, Sidney procurou o Deputado Federal Ruy Carneiro para que esteja solicitando do governador a contratação urgente de mais médicos para garantir  pleno funcionamento da unidade, regularizando os atendimentos que ficaram precários após a demissão de mais de 10 médicos que alegaram falta de pagamentos e corte de salários.

Segundo Sidney Filho, a questão dos salários em atraso na UPA é algo preocupante. “Com a saída dos médicos, ficamos com receio de que outras categorias abandonem suas funções por não aguentarem trabalhar sem receber. Dessa forma a UPA fecha as portas e nossa população não pode sofrer esse tipo de problema”, pontuou.

Sobre esta situação, o deputado Ruy Carneiro que recebeu as solicitações de Sidney Filho, já reforçou o apelo para que o Governo do Estado tome as rédeas da situação, não deixando os pacientes à míngua. “Peço que o Ministério Público, Conselhos de Saúde e demais órgãos de controle possam agir. Quem tem problema de saúde, tem pressa.”, destacou.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Bloco dos Atletas com Durval Lelys terá reforço na segurança particular com mais de 300 homens


Os foliões esperados para curtir o Bloco dos Atletas no Carnaval de João Pessoa vão contar com a participação de uma equipe de segurança particular dentro do cordão de isolamento com mais de 300 homens, além da parceria com a Polícia Militar que também fará reforço.

Segundo Diego Ferreira, Diretor do Bloco, a equipe dos Bombeiros também estará participando, bem como ambulâncias dentro do cordão de isolamento, Samu em pontos externos e durante o percurso e 500 cordeiros que estarão fazendo a proteção de acesso ao cordão de isolamento.

"Fizemos forte investimento na questão de segurança para garantir tranquilidade aos nossos foliões do Bloco dos Atletas. Este ano o Bloco cresceu bastante e estamos preparados para fazer uma festa bonita, organizada e segura para todos", destacou Diego.

O Diretor do Bloco dos Atletas disse ainda que este ano tem novidades para garantir conforto ao folião.

“A novidade para este ano de 2020 são dois carros de apoio com duas estruturas de bar e banheiro, então o nosso folião não precisa sair do cordão do isolamento pois todo esse serviço estará a sua disposição”, pontuou.

O bloco vai ser puxado pelo cantor Durval Lelys  no dia 15 de fevereiro e irá comemorar 25 anos de história.

SB

Abertura do Folia de Rua acontece nesta quinta-feira no Ponto de Cem Réis; trânsito será alterado e transporte público reforçado


O Projeto Folia de Rua, que integra o Carnaval de Boa 2020 será aberto oficialmente nesta quinta-feira (13) com show da Escola De Samba Malandros do Morro, Ramon Schnayder e Jonas Esticado, a partir das 19h, no Ponto de Cem Réis, no Centro Histórico da Capital


Trânsito será alterado para o carnaval

Será  interditado  um trecho da Avenida Visconde de Pelotas a partir das 18h.O bloqueio acontece em dois pontos, ficando proibido o acesso à via a partir da Praça João Pessoa e da Rua Arthur Aquiles. O objetivo é garantir a segurança na circulação dos pedestres que vão se concentrar para o show de abertura, no Ponto de Cem Réis.


 Transporte – para garantir o deslocamento da população, o transporte público será reforçado. As 12 linhas tetéu, que circulam no turno da noite, terão duas viagens a mais, passando a fazer o seu itinerário seis vezes entre meia noite e 4h30 (horários de saída do terminal de integração).

Médicos da UPA de Princesa Isabel pedem demissão por redução de salários e aguardam posicionamento da SES


Após a finalização dos contratos com as Organizações Sociais que administravam serviços de saúde do Estado, 13 médicos pediram demissão da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), em Princesa Isabel, no sertão, por redução de salário e falta de pagamentos.
Com os escândalos de corrupção denunciados pela Operação Calvário,  o Governo do Estado rescindiu o contrato com a Empresa Acqua e com isso houve a redução do salário de todos os funcionários da UPA (médicos, equipe de enfermagem, administração, recepção, serviços gerais).
Os profissionais encaminharam uma carta aberta à Secretaria Estadual da Saúde, explicando a situação e questionaram a falta de esclarecimentos do órgão sobre salários atrasados.
“Nosso questionamento é que antes, o Estado repassava o dinheiro para uma organização social, que era responsável por pagar nossos salários. Agora que não tem mais organização social (instituição atravessadora), nosso salário diminuiu, em alguns casos pela metade. Diminuiu o salário, mas a escala de trabalho é exatamente a mesma.Como explicar isso? Se vai pagar diretamente ao funcionário, porque não pelo menos manter o que cada funcionário recebia?”, diz trecho da carta.
Os médicos estão sem receber os salários de fevereiro e março de 2019 e os funcionários não receberam a rescisão de contrato que tiveram em março de 2019, quando a empresa ABBC saiu e a empresa Acqua entrou na administração da UPA de Princesa Isabel.
“13 médicos já se demitiram. Temos certeza que as outras categorias não fizeram o mesmo por questão de necessidade e fragilidade. Estamos dispostos a conversar com a Secretaria Estadual de Saúde sobre nossa situação”, diz trecho da carta.

SB