terça-feira, 12 de novembro de 2019

Bolsonaro extingue seguro obrigatório para veículos, o DPVAT


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu extinguir, por meio de uma medida provisória, o seguro obrigatório de veículos, o DPVAT.

O seguro é uma das obrigações que devem ser pagas todos os anos por proprietários de veículos para terem a documentação do veículo em dia - assim como o IPVA e o licenciamento. A arrecadação é responsável pelo pagamento de indenizações a pessoas envolvidas em acidentes de trânsito. 

Em dez anos, o seguro foi responsável pela indenização de 485 mil mortes no trânsito em todo o país. O seguro também confere indenizações a feridos e a pessoas que tenham sofrido sequelas permanentes.

Bolsonaro também extinguiu o DPEM, seguro voltado a danos pessoais causados por embarcações.

O presidente justificou o fim do seguro, mediante os altos índices de fraudes e os elevados custos operacionais do seguro. O custo total do seguro ao governo federal é de R$ 8,9 bilhões. O governo estima que seriam necessários R$ 4,2 milhões para cobrir os valores pagos às vítimas. Outros R$ 4,7 bilhões seriam referentes à administração e fiscalização do recurso.

R7


Longa-metragem paraibano ‘Incursão’ será exibido no Festival de Brasília, um dos eventos mais importantes do cinema brasileiro



Incursão foi selecionado para mais um festival. Desta vez, foi no mais antigo e um dos mais importantes festivais do Brasil, o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro que chega à sua 52ª edição. O longa-metragem paraibano integrará a Mostra Guerrilha, uma de suas mostras paralelas.


A Mostra Guerrilha tem o objetivo de colocar luz sobre aqueles realizadores que não se intimidam pela burocracia; para o contador de histórias que, inquieto e ambicioso, exercita sua liberdade criativa e materializa aquilo que quer dizer. Nesta edição, o festival recebeu a inscrição de 701 filmes, com representantes de 22 dos 27 Estados brasileiros. No total, 189 longas-metragens e 512 curtas foram habilitados na edição 2019 do festival de cinema mais tradicional do país.

Produzido pela Stairs Filmes de Campina Grande-PB e Orbe Produções Audiovisuais de Cabedelo-PB, em parceria com a Arquiteto Cinema de Curitiba-PR, o filme é uma produção independente do gênero drama/mistério, realizada com recursos próprios, apoio das prefeituras de Bananeiras-PB e Remígio-PB, e patrocínio de diversos empresários locais.

O filme conta a história de Leon, um homem em busca da verdade sobre o passado de sua família, até que encontra uma pista sobre o sumiço de seu pai que o lança em uma “caça ao tesouro”, colocando-o em confronto com os poderosos da cidade.
O projeto tem a direção conjunta de Eduardo P. Moreira e Silvio Toledo com roteiro do próprio Eduardo P. Moreira.

No elenco, grandes nomes paraibanos como Fábio Campos, Claudia Lira, Fernando Teixeira, Arly Arnaud, Dadá Venceslau, Sebastião Formiga, Beto Quirino, Mariana Abreu, Raquel Rolim e Ruy Marques.

O lançamento comercial do longa está previsto para 2020 nas salas de cinema.
Para saber mais sobre o filme, visite a sua página oficial (www.incursaofilme.com.br). Já para acompanhar as novidades e os detalhes da produção, é só segui-la em suas Redes Sociais: Facebook (www.fb.com/IncursaoFilme) e Instagram (www.instagram.com/IncursaoFilme).

Assessoria de Imprensa

Paraíba é o primeiro estado do Nordeste a implantar escritório social que vai qualificar ex- presidiários para o mercado de trabalho




“Estamos dando um passo longo e firme para a mudança da política de enfrentamento ao crime”, comentou o presidente do TJPB, Márcio Murilo. A Paraíba será o primeiro Estado do Nordeste e o segundo do Brasil a implantar o Escritório Social, que visa qualificar o retorno de egressos do sistema prisional à sociedade. 

Nesta segunda-feira (11), o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, e o governador do Estado, João Azevedo, assinaram o Acordo de Cooperação Técnica para a instalação do equipamento. A solenidade foi realizada no Salão Nobre do Palácio da Redenção, Centro de João Pessoa, com a presença de várias autoridades dos três poderes.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional Justiça (CNJ), ministro Dias Toffoli, foi representado pelo juiz auxiliar da Presidência do CNJ e coordenador do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário Nacional, Luís Lanfredi.

Do Poder Judiciário estadual, prestigiaram a solenidade, também, o corregedor-geral de Justiça, desembargador Romero Marcelo, o desembargador José Ricardo Porto, o juiz-corregedor Marcos Salles, os juízes auxiliares da Presidência do TJPB, Rodrigo Marques e Meales Melo, o juiz titular da Vara de Execução Penal da Capital (VEP), Carlos Neves, e a juíza auxiliar da mesma unidade Andréa Arcoverde, além da juíza titular da 2ª Vara da Infância e da Juventude de João Pessoa, Antonita Maroja, e do juiz Philippe Guimarães Padilha Vilar, do 1º Juizado auxiliar de Campina Grande da 2ª Circunscrição.

O Escritório Social será inaugurado em dezembro deste ano, no Centro da Capital e vai reunir, em um mesmo local, atendimentos e serviços para dar suporte aos egressos do sistema prisional e as suas famílias em diversas áreas como saúde, educação, qualificação, encaminhamento profissional, atendimento psicossocial e moradia. 

Criado pelo CNJ em 2016, o Escritório já funciona no Estado do Espírito Santo e faz parte do Eixo 3 do Programa Justiça Presente do CNJ, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), com recursos repassados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Para o presidente do TJPB, mais uma vez o Poder Judiciário estadual tem uma atitude de vanguarda, ao se empenhar para inauguração do Escritório Social. “A medida é fruto de muita cooperação entre os poderes constituídos, para que o egresso tenha chances reais de ressocialização. Todos podem errar e precisam de uma chance para se reabilitar. Estamos dando um passo longo e firme para que a gente mude a política de enfrentamento ao crime, com a ressocialização das pessoas que deixam os presídios”, destacou Márcio Murilo.

Segundo o governador da Paraíba, o Escritório terá as condições de fornecer, de forma organizada e com boa qualidade, o apoio às pessoas que sairão do sistema carcerário. “Uma ação como essa só é concretizada quando é feita por meio de muitas mãos. Neste caso, a parceria com o Tribunal de Justiça busca minimizar um problema social grave. Tenho certeza que os egressos terão um novo rumo e uma esperança renovada com a chegada do Escritório Social”, comentou João Azevedo.

O juiz auxiliar da Presidência do CNJ afirmou que a assinatura do Termo de Cooperação Técnica é um evento histórico e precisa ser comemorado por todos os segmentos da sociedade paraibana. “Na verdade, está sendo promovida, aqui, uma grande ação voltada para o melhoramento de toda a cadeia social. Vejo que as autoridades envolvidas nesse processo estão empenhadas em resolver um problema, que é a questão do atendimento do pós-penitenciário, sempre relegada ao segundo plano. A Paraíba dá um exemplo para todo o País, passando da retórica para a prática”, enfatizou Luís Lanfredi.

De acordo com o juiz titular da VEP, Carlos Neves, já está sendo definido o fluxo de encaminhamento dos egressos para os serviços do Escritório Social. “Inclusive já foi realizado um curso com esse objetivo. O Escritório Social é um órgão estruturante e de direção aos ex-apenados, seja na área psicossocial ou no campo material. Desta forma, a pessoa que está saindo do presídio será acolhido fora do ambiente prisional”, comentou o magistrado.

Carlos Neves ainda disse que, em muitas situações, o egresso é abandonado até pela própria família e que o Escritório vem em boa hora, com um ambiente que vai suprir muitas necessidades sociais da pessoa que estava privada de liberdade.

Por Fernando Patriota/Gecom-TJPB


Com apoio do PSDB estadual, pré-candidato Sidney Filho promove plenárias em Princesa Isabel para ouvir população


A pouco menos de um ano das eleições municipais, que acontecem em 4 de outubro de 2020, as movimentações nos partidos são percebidas, principalmente no interior do estado, onde o corpo-a-corpo já se faz presente. É o que vem acontecendo em Princesa Isabel, no sertão do estado.

O PSDB já se adiantou e tem mostrado organização quanto à escolha do nome para as disputas. Os passos já estão direcionados dentro do grupo liderado pelo ex-prefeito Dr. Sidney, em apoio à pré-candidatura do advogado Sidney Filho.

O PSDB estadual já efetivou o apoio a pré-candidatura de Sidney Filho que tem mais de 20 pré-candidatos à vereador e vai encarar as eleições de outubro com ideal de mudança e um plano de governo voltado ao bem estar da população com  destaques na saúde, educação, lazer e empreendedorismo.

Para isso, Sidney Filho destacou que a partir de janeiro estará promovendo na cidade plenárias públicas em todos os bairros, para escutar as demandas da população e pontuar as solicitações.

Sidney Filho conta com uma grande base de apoio político, a exemplo do deputado federal,  Pedro Cunha Lima que também é presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro, deputado federal e o deputado estadual João Henrique e sua esposa, deputada Edna Henrique.

Diferente dos adversários, Sidney Filho segue com a ficha limpa para as disputas e promete entrar no debate com equilíbrio, boas propostas, respeito e tranqüilidade de quem não deve nada a justiça.

Por Sabrina Barbosa

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Recuperação dos locais atingidos por óleo deve levar de 10 a 20 anos


Há dois meses, no dia 30 de agosto deste ano, foram encontradas as primeiras manchas de óleo nas praias do Conde e Pitimbu, na Paraíba. De lá para cá, o óleo atingiu nove estados, 94 municípios e 268 localidades, segundo os dados do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Para o diretor do Instituto de Biologia da UFBA (Universidade Federal da Bahia), Francisco Kelmo, a recuperação dos locais atingidos deve levar de 10 a 20 anos.

O profissional está realizando pesquisas e visitas de campo aos locais atingidos.
A professora do programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina) Patrícia Pinheiro Beck Eichler diz que, do total do óleo derramado nas praias, “30% obrigatoriamente vão passar a coluna d’água e vão cair no sedimento. Uns 70% provavelmente são passíveis de serem removidos”, explica.

O governo federal afirma que, até o momento, foram recolhidas 1.027 toneladas de resíduos em 2,5 mil quilômetros da costa brasileira com ajuda da Marinha, Ibama, Petrobras, FAB, Exército Brasileiro, Defesa Civil, ICMBio, Polícia Federal, Ministério do Meio Ambiente, instituições e agências federais, estaduais e municipais, além de empresas e universidades.

Kelmo afirma que ainda não é possível afirmar se algum local atingido será completamente comprometido pelo óleo. “A minha esperança é que todos sejam recuperados”, afirma. Segundo o professor, o óleo tem alta densidade e, por isso, a flutuação na superfície do mar é apenas uma de suas características. “Ele tende a ficar abaixo da superfície da água. Quando chega às regiões mais rasas, fica na areia”, explica.

Eichler diz que, de 30 amostras coletadas em regiões atingidas, 28 mostram que o óleo entrou em camadas inferiores do solo marinho, com 10 centímetros de profundidade, atingindo a infauna — organismos que vivem dentro do solo marinho, como se fossem as minhocas, que são importantes para a oxigenação e remineralização do espaço.
“Teoricamente o que foi empunhado no sedimento é muito difícil de tirar. O que você vai remover de óleo vai destruir de fauna. Provavelmente não tem o que fazer”, explica.

Eichler também diz que a mortalidade por asfixia de animais marinhos vai aumentar o número de “carcaças e putrefação dos ambientes como um máximo de proliferação de doenças”, devido aos ácidos sulfídrico, amônia e metano, que fazem com que o oxigênio diminua no local.

O professor da UFBA afirma que, no mar aberto, o índice de decomposição é relativamente pequeno. “O volume de água do mar é grande o suficiente para diluir os efeitos. Se isso fosse dentro de uma baia, fechada, a gente poderia se preocupar”, diz.
Segundo o Ibama, 39 animais foram conhecidamente afetados pelo óleo, sendo eles cinco aves mortas, três vivas, 18 tartarugas marinhas mortas, 11 vivas, um peixe e um réptil mortos. Além disso, foram capturados preventivamente 2.190 filhotes de tartarugas marinhas na Bahia e 624 em Sergipe.

 R7

Governo Bolsonaro finaliza proposta de reforma administrativa do funcionalismo público; confira


O Governo Bolsonaro deve entregar, na quinta-feira (31), ao Congresso sua proposta de mudanças para o funcionalismo público, sua próxima batalha no tabuleiro legislativo após a vitória na reforma da Previdência.
Para reduzir o peso da folha no orçamento do Executivo, a ideia da equipe econômica é propor uma reforma administrativa que, entre outras medidas, diminua o número de carreiras, reduza os salários iniciais do serviço público e acabe com a garantia de estabilidade para novos contratados.

Pela proposta, que ainda está sendo finalizada, o Governo pretende acabar com a progressão automática no funcionalismo público e passar a promover servidores apenas por mérito. O objetivo é reduzir distorções e alongar o tempo que funcionários levam para chegar ao topo da carreira.

Além do fim da progressão automática, o Palácio do Planalto pretende fazer outros ajustes nas regras do funcionalismo. Já está certo, por exemplo, que o número de carreiras, hoje em 117, será reduzido ao máximo. O número final de carreiras ainda não está fechado. O pacote de medidas do Governo deve se unir a outras propostas administrativas em discussão no Congresso. 

Uma das propostas é o Projeto de Lei Complementar 116/2017, que regulamenta a possibilidade de demissão dos servidores por incompetência. A matéria já está pronta para ser apreciada no plenário do Senado, depois de passar pela discussão nas comissões e em audiências públicas.

A proposta de reforma administrativa a ser enviada ao Congresso Nacional nos próximos dias manterá a estabilidade, o emprego e os salários dos servidores públicos atuais, informou, nesta terça-feira, o Ministério da Economia. Em nota, a Pasta informou que a proposta pretende aumentar a eficiência do Estado e reequilibrar o orçamento não apenas da União, mas também dos estados e municípios.


Regras para os futuros servidores
“O Ministério da Economia esclarece que está preparando uma ampla agenda de transformação do Estado brasileiro, que propõe a criação de um novo serviço público, cujo objetivo primordial é ampliar a oferta de serviços públicos de qualidade aos cidadãos. É importante ressaltar que a proposta, que ainda não foi apresentada, tem como premissa a manutenção da estabilidade, do emprego e do salário dos atuais servidores”, destacou o comunicado do Ministério da Economia, indicando que as mudanças só valerão para os futuros servidores.

Aprimoramento das medidas
Segundo o Ministério da Economia, a proposta será continuamente discutida com o Congresso Nacional, podendo ser aprimorada. “O objetivo do governo é, em debate contínuo com o Congresso Nacional, promover alterações estruturais que promovam a eficiência do Estado brasileiro e o equilíbrio orçamentário de todos os entes federados (União, estados e municípios)”, concluiu o comunicado da Pasta.


Menos de 1% dos sites brasileiros são acessíveis para pessoas com deficiência


Um levantamento feito pelo Movimento Web para Todos, em parceria com a BigData Corp, mostrou que, dos 14 milhões de sites ativos no Brasil, menos de 1% passou nos testes de acessibilidade para pessoas com deficiência. Quando se fala dos sites governamentais das três esferas (federal, estadual e municipal), o percentual cai para 0,34%. 
Os dados mostram também que 93,7% dos sites brasileiros falhou em algum dos testes realizados, e 99,39% apresentaram pelo menos uma falha. 

Em 52,38% dos sites, houve problemas de formulários e 83,56% falhas de links. E 5,6% dos sites ativos (que tenham sido atualizados em até três meses atrás) falharam em todos os testes aos quais foram submetidos. 

Segundo o presidente da BigData Corp, Thoran Rodrigues, os testes avaliaram vários elementos das páginas para verificar barreiras de navegação enfrentadas pelas pessoas com deficiência, além das questões técnicas. Rodrigues disse que as falhas criam um obstáculo para quem tem alguma dificuldade e impossibilitam a navegação da pessoa com autonomia.  

"O que é mais impressionante para mim é que teoricamente essa validação que fizemos, como é estrutural e automatizada, não tem desculpa para ter a quantidade de problemas que encontramos, porque é muito fácil identificar esse tipo de problema e eventualmente corrigir. Não é que um site que falhou em um teste será impossível para uma pessoa com deficiência, mas a experiência na navegação deixará a desejar", disse. 

A idealizadora do Movimento Web para Todos, Simone Freire, destacou que o estudo revela o que o mundo digital é totalmente excludente para pessoas com algum tipo de deficiência, população que chega a 45 milhões de pessoas no Brasil. "Independentemente da deficiência que eles têm, o mundo digital precisa estar preparado para esse tipo de navegação. A acessibilidade significa eliminar as barreiras de navegação para todos, não só para as pessoas com deficiência".

Simone lembrou que a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, sancionada em julho de 2015 e em vigência desde janeiro de 2016, obriga organizações com representação no país a ter suas páginas na web acessíveis para pessoas com deficiência. "Além do empoderamento e da empatia, falta conhecimento sobre essa lei e saber que esse acesso contribui para a ampliação do mercado. A acessibilidade melhora a experiência para todos, traz propósito, e não é difícil de fazer". 

DiariodePernambuco


Prazos para pagar IPVA e comprovar isenção de placa com final zero seguem até quinta-feira


Os proprietários de veículos, com final de placa zero no Estado da Paraíba, devem efetuar o pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) até esta quinta-feira (31) como forma de evitar acréscimos de juros e multa. 

Essa é a data limite também daqueles que solicitaram a isenção do tributo, no ano passado da placa final zero, para realizar a comprovação dos documentos em qualquer repartição fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ-PB) mais próxima de seu domicílio.

Para quem vai pagar o IPVA com placa final zero, os contribuintes terão três opções de pagamento do tributo. A primeira é a cota única com desconto de 10% à vista. A segunda opção é o pagamento em três parcelas, mas sem desconto, sendo a primeira com vencimento até o dia 31 deste mês. 

A terceira opção é o pagamento total do IPVA no dia 30 de dezembro, também sem o desconto de 10%. A Sefaz-PB contabiliza, em seus lançamentos, 80.560 veículos, com final placa zero.

Impressão dos boletos via Portais – Os boletos do IPVA deverão ser impressos por meio da internet. A emissão está disponibilizada no portal da Sefaz-PB www.sefaz.pb.gov.br, mas também no do Detran-PB: http://www.detran.pb.gov.br/. O boleto poderá também ser impresso, preferencialmente, em uma repartição fiscal ou então nas unidades do Detran-PB.

Pagamento das parcelas anteriores – Para quem optou pelo parcelamento do IPVA dos veículos com finais das placas 8 e 9, os proprietários precisam efetuar o pagamento das parcelas até o dia 31 de outubro. Quem dividiu em três vezes a placa final 8, deverá pagar a terceira e última parcela, enquanto a placa final 9 terá de pagar a segunda parcela. Também vence no dia 31 de outubro o pagamento daqueles que optaram pelo pagamento total sem desconto da placa final 8.

Comprovação da isenção da placa final zero – As categorias como taxistas, portadores de deficiência (física, visual, mental ou autista), veículos cadastrados no Ministério do Turismo na qualidade de transporte turístico; motofretistas e de motoboys até 150 cilindradas, de placa final zero, que pediram, no ano passado, a isenção do IPVA, precisam comprovar com documentação até o dia 31 de outubro na repartição fiscal mais próxima do domicílio para gozar do direito em 2019. Neste mesmo dia, essas categorias já podem requerer a isenção de 2020.

É importante lembrar que esses veículos isentos deverão pagar as demais taxas que envolvem o emplacamento, como seguro obrigatório (DPVat), licenciamento do Detran-PB e a Taxa de Bombeiro.

Funesc prorroga inscrições da Mostra Sertão até o dia 5 de novembro


A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) prorrogou até o dia 5 de novembro as inscrições para a primeira edição da Mostra Sertão de Teatro, Dança e Circo. O evento acontece de 15 a 21 de dezembro, no município de Cajazeiras, com a finalidade de estimular e popularizar a fruição das artes cênicas no sertão da Paraíba, como também promover encontros e vivências com os demais territórios paraibanos.
A curadoria do evento será realizada entre 7 e 14 de novembro, com divulgação dos selecionados no dia 18 de novembro. Todos os listados pela curadoria deverão apresentar documentação solicitada entre os dias 19 de novembro e 2 de dezembro. A divulgação da programação oficial será feita pela Funesc no dia 6 de dezembro.
Por meio do edital, serão selecionadas 12 propostas artístico-culturais que comporão a programação da Mostra, que em sua primeira edição abrangerá espetáculos, apresentações, performances, debates, intervenções, oficinas, encontros e outras atividades de formação. Do total, nove dos projetos selecionados devem ser do sertão paraibano. As outras três propostas podem ter origem de outras regiões do Estado da Paraíba.
As inscrições para a Mostra Sertão de Teatro, Dança e Circo ficam abertas até o dia 5 de novembro e devem ser feitas online, no site da Fundação (www.funesc.pb.gov.br). A Mostra Sertão não tem caráter competitivo e os 12 espetáculos selecionados receberão cachê no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais).
Os grupos contemplados de fora do município de Cajazeiras-PB, além do cachê, receberão uma ajuda de custo no valor de R$ 300,00 (trezentos reais). Além das artes cênicas, o evento contemplará ainda a música, que terá um formulário de inscrição específico para esta área.
Serão selecionadas três propostas musicais de artistas do sertão paraibano. Esta é a única linguagem cultural que só contemplará artistas locais. Os contemplados receberão cachê no valor de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais) com o intuito de promover encontros e vivências no final de cada noite de programação.
 SECOM PB

Madrugada de terror: quadrilha fortemente armada explode agência bancária em Manaíra


Uma quadrilha fortemente armada, invadiu a cidade de Manaíra, no sertão do estado e  explodiu, na madrugada desta quarta-feira (30), o posto de atendimento do Banco Bradesco.
A ação criminosa aconteceu por volta das 2h30 da madrugada e moradores se assustaram com os tiros e barulho dos explosivos. Toda a estrutura do prédio ficou danificada. Após a explosão, várias cápsulas de armas de diferentes calibres foram encontrados no local 

 De acordo com a polícia, conforme o BLOG apurou, os bandidos usavam fuzis e pistola, dos calibres .40, 556, 762. 


Uma grande quantidade de dinheiro foi levada, tendo em vista que a agência estava abastecida para pagamentos dos servidores públicos.  O bando ainda atirou contra o destacamento da Polícia Militar, para intimidar os policiais.

A técnica utilizada pela quadrilha é conhecida pela polícia como “novo cangaço”, quando mostram um poder de fogo para intimidar. A polícia trabalha na hipótese de fuga dos bandidos em direção à Santa Cruz da Baixa Verde, PE.

Com essa explosão, sobe para 21 o número de crimes contra agências bancárias na Paraíba em 2019.


Por Sabrina Barbosa




terça-feira, 29 de outubro de 2019

Em Princesa Isabel: Sidney Filho reúne aliados e articula novas ações para as eleições municipais



Foi mais do que um momento para debater os problemas da cidade. A reunião promovida pelo advogado e pré-candidato a prefeito de Princesa Isabel, Sidney  Filho (PSDB) discutiu o futuro político do grupo que é liderado pelo ex-prefeito Dr. Sidney Oliveira.

Com visão para 2020, Sidney Filho demarcou terreno para as eleições municipais reunindo parte dos pré-candidatos a vereador, estimulando a formação de uma frente afinada com os projetos que visam o crescimento da cidade.

“Dialogamos sobre projetos, ações e política. Equipe afinada e com os melhores objetivos para nossa amada Princesa crescer. Temos um time campeão e que aumenta a cada dia”, disse Sidney Filho.

O xadrez da política começa a se movimentar em Princesa Isabel  e o grupo de Sidney Filho já demonstra que está preparado para enfrentar as disputas.

Por Sabrina Barbosa


segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Tradicional Feira de Negócios em Princesa Isabel acontece de 21 a 23 de novembro


Com expectativa de atrair milhares de pessoas para sua terceira edição, a CDL Princesa Isabel em parceria com o SEBRAE, Prefeitura Municipal, Governo do Estado e com total apoio da Princesa FM, lança nesta quarta-feira dia 30 de outubro a Expo-Princesa – Feira de Negócios de Princesa Isabel, que acontecerá de 21 a 23 de novembro no Pátio de Eventos da Estrela que fica localizado no centro da cidade.

Entre as mudanças mais relevantes estão o nome da feira, expositores de outros estados, palestras, rodadas de negócios e transmissão de todo evento através da Princesa FM, que irá montar pela primeira vez seus estúdios na feira para transmitir em tempo real em áudio e vídeo todo evento.

O presidente da CDL Iran Pinto comemorou a parceria com a Princesa FM e disse que a feira passa a viver um novo momento com as diversas marcas que estão apoiando a feira.

“Vamos criar um ambiente propício para geração de novas parcerias, fortalecimento das nossas marcas junto aos consumidores de toda região, além de trocas de experiências e de novas tecnologias,” revelou o dirigente da instituição de classe.

Mais PB


terça-feira, 22 de outubro de 2019

Sindicato descarta nova greve dos ônibus e pagamento dos motoristas deve ser feito até esta quarta-feira


O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (Sintur-JP), a Secretaria de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) e demais órgãos  do transporte público na capital, em reunião na noite desta segunda-feira (21),  definiram que não haverá paralisação dos transportes públicos nesta terça-feira (22). 
Segundo Isaac Júnior, Diretor do Sintur-JP,  o pagamento da quinzena dos motoristas de ônibus da capital será realizado até quarta-feira, 23.
 A reunião aconteceu na Semob e contou com intermediação do superintendente do órgão, Adalberto Araújo. Com o acerto e aprovação da proposta de pagamento até amanhã, os motoristas não farão mais a paralisação que havia sido anunciada para esta terça (22).
Por Sabrina Barbosa

Aplicativo em que usuários pagam carona com sexo chegará ao Brasil em 2020


Uma mão na roda? Um aplicativo que permitirá que os usuários paguem as corridas com sexo deverá chegar ao Brasil em 2020. As informações são do site Pōe na Roda.
O App é holandês. Lá no país, algumas empresas aceitam o sexo como forma de pagamento de aulas de direção.
Por mais inusitada que a ideia pareça, uma pesquisa desenvolvida pela própria marca afirmou que a prática já acontece, só que de maneiras “informais”.
O usuário poderá escolher o gênero dos motoristas que desejam.
Para garantir o uso do aplicativo, tanto o passageiro quanto o motorista terão que desembolsar um valor mensal em torno de R$ 15 a R$ 20. 
Diarioonline

Gás de cozinha terá reajuste de até 5,3% a partir desta terça- feira


O GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) residencial, mais conhecido como gás de cozinha, ficará mais caro a partir desta 3ª feira (22.out.2019) nas refinarias da Petrobras. A informação foi divulgada nesta 2ª (21.out.2019) pelo Sindigás (Sindicato Nacional das Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo) e confirmada pela empresa.
De acordo com o comunicado do sindicato, o preço do gás residencial terá aumento de 4,8% a 5,3%. O gás vendido para as indústrias também terá reajuste de 2,9% a 3,2%.
A variação do percentual de reajuste depende da refinaria. Os novos preços incidirão sobre os botijões de até 13 kg (residencial) e acima de 13 kg (empresarial).
O Sindigás destacou que a diferença de preço entre o GLP empresarial e o GLP residencial está praticamente igual, o que seria um bom sinal para o mercado.
Os consumidores pagaram, em média, R$ 69,10 por um botijão de gás de 13 kg em 2019. O dado da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) considera os valores praticados nos postos de revenda até setembro.
Por Sabrina Barbosa com ANP

Marinha detalha percurso do óleo no litoral do Nordeste e destaca que mudança de corrente marítima pode trazer manchas de volta à Paraíba



As manchas de óleo que poluem o Nordeste há um mês e meio podem ter encontrado seu ponto máximo ao sul após poluírem praias de Salvador. Elas deram início a um novo ciclo que vai no sentido contrário, sujando novamente praias de Sergipe, Alagoas e Pernambuco.


Nesta quinta, por exemplo, novas manchas apareceram no litoral sul de Pernambuco, depois de 31 dias após deixarem o Estado livre do problema. Alagoas e Sergipe voltaram a registrar grandes surgimentos esta semana em áreas que já haviam sido atingidas anteriormente.

Segundo a Marinha, as correntes marítimas, o vento e próprio ciclo natural do oceano.
Pensando nisso, o governador João Azevêdo se reúne nesta terça-feira (22) com representantes de órgãos e instituições ligadas ao meio ambiente – estadual e federal –, bem como das prefeituras dos municípios do Litoral paraibano, para discutir a situação das manchas de óleo nas praias nordestinas e traçar estratégias de ações no caso da Paraíba ser atingida pelo problema novamente . A reunião está prevista para as 9h, no Salão Azul do Palácio da Redenção.

Participarão da reunião as Secretarias de Estado da Infraestrutura e do Meio Ambiente e da Comunicação Institucional, Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Gabinete Militar, Capitania dos Portos, 1º Grupamento de Engenharia, Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Ibama, ICMBio e Petrobras, além das Prefeituras de Pitimbu, Conde, João Pessoa, Cabedelo, Lucena, Rio Tinto, Baía da Traição e Mataraca.

Por Sabrina Barbosa

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Governo Federal padroniza carteiras de estudantes e determina reserva de 40% dos ingressos dos evento para o benefício


Novas regras, que entram em vigor em dezembro, limitam a emissão de documentos a algumas entidades como UNE, Ubes e DCEs para evitar fraudes. Também estabelecem reserva de 40% dos ingressos de cada evento para o benefício. 

A partir de 1º de dezembro, 40% dos lugares em eventos artísticos, culturais e esportivos serão reservados à meia-entrada para estudantes, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência. Até lá, leis municipais e estaduais que tratam do tema seguem valendo. A determinação está no Decreto 8.537/2015, publicado pelo governo no início deste mês para regulamentar a concessão do benefício.

No caso dos estudantes, outra regra nova estabelece que só terá direito a pagar metade do valor da entrada quem tiver a Carteira de Identificação Estudantil (CIE), um documento padronizado e emitido por uma das seguintes entidades: Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), União Nacional dos Estudantes (UNE), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e diretórios centrais dos estudantes (DCEs), além de centros e diretórios acadêmicos, de nível médio e superior.

A CIE já está disponível, custa R$ 25 mais o frete e pode ser solicitada pelo site www.documentodoestudante.com.br/.

 Agência Senado