quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

28 de fevereiro de 1930 - A revolta de Princesa completa 83 anos hoje

"A ´revolta de Princesa´ foi um movimento sedicioso que, iniciando-se a 28 de fevereiro de 1930 com o rompimento político-partidário entre o 'coronel´José Pereira e o presidente da Paraíba, João Pessoa, terminou por se constituir em confronto armado, envolvendo de um lado os comandados do coronel e do outro as forças da polícia militar paraibana, prolongando-se até 26 de julho do mesmo ano". Hoje Completa 83 anos da Revolta. Conhecendo um pouco mais: Princesa Isabel por volta de 1930, se declarou território livre e lutou contra o governo do estado por 5 meses. Essa revolta foi liderada pelo coronel mas influente da região, José Pereira Lima, que se insurgiu contramedidas econômicas e práticas políticas modernizadoras adotadas pelo então presidente (denominação, à época, para governador) da Paraíba, João Pessoa. A gota d’água para o rompimento do coronel com João Pessoa foi a decisão do presidente do estado de deixar de fora, na composição de uma chapa para deputado federal, o ex governador João Suassuna, pai do escritor Ariano Suassuna, e grande amigo de José Pereira. O Coronel foi além do rompimento político. Reunião 150 jagunços e as armas disponíveis na cidade – repassadas pelo governo federal aos coronéis da região para combater os cangaceiros de Lampião e a Coluna Prestes-, expulsou os soldados do governo estadual que se dirigiam a Princesa e juntamente com o prefeito e o presidente da Câmara Municipal, declarou a independência administrativa da cidade, que passou, então, a ter bandeira, hino, leis, jornal e exercito próprios. João Pessoa usou todas as armas para tentar conter os rebeldes. Ameaçou bombardear a cidade e mobilizou homens sob o comendo de José Américo de Almeida.Habituados com a geografia da região, os revoltosos venciam sucessivas batalhas,. A revolta tomou grandes proporções, envolvendo além da Paraíba o estado do Pernambuco e o governo federal. O assassinato de João Pessoa no dia 26 de julho de 1930 por João Dantas, motivado por questões políticas e pessoais, pôs fim à Revolta de Princesa.

Reações:

0 comentários: