quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Funcionários da Maternidade de Patos voltam a denunciar atraso de salários


Mais um episódio de salário atrasado é vivenciado pelos funcionários da Maternidade Dr. Peregrino Filho, na cidade de Patos, sertão do Estado. Os recontratados pela nova  OS (Organização Social)  Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Birigui, de São Paulo,que administra a unidade,  denunciam que ainda não receberam o pagamento referente ao mês de julho e não sabem a quem compete este pagamento.

É que no mês passado o Governo do Estado contratou uma nova OS em caráter emergencial, para gerir a Maternidade pelo período de 06 meses. O Instituto Gerir foi substituído pela Irmandade da Santa Casa e o repasse salarial de julho ainda não foi creditado nas contas dos funcionários.

O boato que circula na Maternidade é de que o salário só será depositado em setembro, o que gera angústia nos trabalhadores. Até o momento, não houve novas contratações para o preenchimento do quadro. Um teste seletivo está sendo realizado, mas não se sabe quando as novas contratações irão começar.

Já os funcionários que permaneceram trabalhando na Maternidade, estão com a situação indefinida, pois se encontram com salários atrasados e sem respostas.

Por Sabrina Barbosa

Reações:

0 comentários: