segunda-feira, 29 de junho de 2020

Shoppings centers e galerias de lojas vão funcionar em Patos a partir do dia 06



O prefeito interino de Patos, Dr. Ivanes Lacerda publicou um novo decreto  após reunião com a Associação Comercial e Industrial  que estabelece a flexibilização das medidas para funcionamento do setor econômico e a volta de alguns estabelecimentos. 
Prefeitura de Patos, PB, convoca aprovados em concurso | Paraíba | G1
A novidade desse decreto é a flexibilização para os shoppings centers e galerias a partir do dia 6 de julho, em horários habituais (sem atividades dos cinemas, auditórios, praça de alimentação e áreas de jogos); e as atividades físicas ao ar livre (praças, avenidas, Canal do Frango, Terreiro do Forró), sempre com uso de máscaras e obedecendo o distanciamento entre as pessoas.

Entretanto, até o dia 5 de julho de 2020, shoppings centers deverão funcionar exclusivamente para entrega de mercadorias por meio de delivery, inclusive por aplicativos, e como pontos de retirada de mercadorias (drive thru), vedado, em qualquer caso, o atendimento presencial de clientes dentro das suas dependências.
Já a partir do dia 1° de julho de 2020, de acordo com o documento, fica autorizada a abertura de lojas de varejos e serviços no Centro e nos bairros da cidade, em horário comercial, 8hs às 18h, monitorando entrada e saída dos consumidores, permanência com uso de máscara, disponibilização de álcool em gel, barreiras sanitárias em tapete umedecido com água sanitária ou similar. A permanência de uma pessoa a cada quatro metros quadrados (4m²), incluindo funcionários, colaboradores e consumidores.
Fica também autorizado o retorno dos treinos pelos times do Campeonato Paraibano de Futebol, respeitando o plano de retomada da atividade, expedido pela Federação Paraibana de Futebol, bem como orientação do Estado da Paraíba, utilizando para tanto o Estádio Municipal José Cavalcante, sendo vedado o treinamento em academias ou ambientes fechados.
A infração a quaisquer dos dispositivos acarretará cassação de alvará de funcionamento e interdição imediata do estabelecimento, com encaminhamento do auto de infração para os órgãos de fiscalização para a devida apuração.
Com Portal Correio

Reações:

0 comentários: